Sofia

Oct 18, 2018 1 min.

Esse é daqueles filmes que brinca com nossas percepções de certo e errado. Ele vai fazer alguém que está predisposto a atacar culturas machistas a ter algumas boas surpresas em sua reviravolta final. Mas mais do que isso, vai nos fazer pensar em vários aspectos do que permeia nossa noção de moral e costumes, incluindo a questão das oportunidades na vida. Porém, principalmente, vai nos fazer rever a ideias que nós temos sobre o que é uma vítima.

A Favorita

Oct 18, 2018 1 min.

A Favorita não tem em sua história nada que já não tenha sido visto nos inúmeros eventos históricos e seus filmes. Esse particularmente nem é tão engenhoso. O forte do filme é apostar em nosso senso estético e construir com isso a estranheza tão óbvia dessa época, mas que por algum motivo poucos possuem a coragem de demonstrar em filmes caros como esse. Nem todos podem se dar a esse luxo.

Tragam a Maconha

Oct 18, 2018 1 min.

Os heróis do filme, além de Pepe Mujica, o “presidente mais pobre do mundo”, são uma dona de farmácia e seu filho, que partem para os EUA em uma missão que coincide com o encontro entre o presidente uruguaio e Barack Obama. A missão extra-oficial dos dois é contrabandear maconha americana para iniciar os negócios em terra uruguaia enquanto a nacional não cresce. O filme ganha assim um ar internacional, com várias partes sendo falado em inglês, inclusive, e feito para todos darem risada de maneira mais universal.

A Rota Selvagem

Oct 17, 2018 1 min.

Acaba sendo um filme sobre a descoberta da vida adulta, mas da pior maneira. É visceral em alguns momentos, mas sem exageros, pois Haigh está mais interessado na mensagem toda, e não em um ou outro evento. Quando Charley, ingênuo, pergunta à esposa de um sujeito mal-educado por que ela suporta esse tratamento, a resposta, surpreendentemente honesta, é uma forma simples de resumir o que Haigh quer dizer com a jornada do rapaz e com suas dificuldades, transportando as mesmas dificuldades de formas diferentes para os outros personagens do filme.

Guerra Fria

Oct 17, 2018 1 min.

Guerra Fria não é um filme apenas sobre pessoas, mas como essas pessoas são afetadas pelo espírito do tempo. É um filme difícil, pois não há solução para seus personagens. A redenção ocorre apenas via religiosa, a única fonte presente na memória das pessoas (quando os regimes comunistas caem, geralmente a primeira coisa que as pessoas fazem é reconstruir as igrejas e seus rituais, antes proibidos). Também não é um filme sobre cortina de ferro, conspiração e tratamento desumano.

Programação da Mostra SP 42 (2018)

Oct 16, 2018 15 min.

A 42ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo, que acontece entre 18 e 31 de outubro, vai exibir 331 títulos. Os filmes selecionados para a edição estão divididos entre as seções Apresentações Especiais, Homenagens, Restaurações, Competição Novos Diretores, Mostra Brasil e Perspectiva Internacional. Abaixo, veja a lista completa das obras selecionadas. HOMENAGENS Prêmio Humanidade: Hirokazu Kore-eda ASSUNTO DE FAMÍLIA, de Hirokazu Kore-eda / Japão Prêmio Humanidade: Drauzio Varella CONVERSA COM ELE, de Bárbara Paz / Brasil

O Termômetro de Galileu

Oct 16, 2018 1 min.

Este documentário tem por objetivo inicial fazer você cair de sono. Isso porque a diretora/roteirista/atriz portuguesa Teresa Villaverde evita enquadrar a câmera para nos prender a atenção. Ela prefere uma abordagem mais despojada. A resposta adequada e respeitosa para um filme desse é ser um espectador também despojado, que começa a roncar antes dos dez primeiros minutos de projeção. Fica claro que a documentarista Teresa Villaverde resolve pegar a câmera porque o momento merece, o que nos ajuda a desvendar o resto do filme: quase mais nada merece ser filmado ou visto.

Garotas em Fuga

Oct 16, 2018 1 min.

“Por que vivemos em um mundo onde a realidade bate à porta tão cedo de alguns jovens?” deveria ser a pergunta que este Garota Interrompida adolescente faz, estreia da diretora belga Virginie Gourmel a estrear na Mostra de SP. “Porque a vida real cedo ou tarde acontece, e o quanto antes as crianças forem introduzidas a eles melhor” seria a resposta sincera. Mas não estou certo de que este drama é sério o suficiente para abordar respostas corajosas como essa.

Poderia Me Perdoar?

Oct 15, 2018 1 min.

Quando você é a protagonista de um filme sobre uma biógrafa que ficou desconhecida e que volta a ser conhecida por fraudar cartas datilografadas por famosos mortos, pode ter certeza que você caiu muito desde o ranking de best sellers do New York Times. Dito isto, Melissa McCarthy poderia ter ido ainda mais fundo nesse personagem se lhe dessem alguma chance para fazer humor, e não um dramazinho de uma mulher que em seus 50 anos luta para sobreviver com seu gato de estimação.

José

Oct 15, 2018 1 min.

De origem humilde, José trabalha e ajuda sua mãe onde pode. Sua rotina é conhecida por qualquer pobre que mora em uma região metropolitana. O acordar muito cedo para pegar o ônibus, o almoço apressado e os poucos momentos gastos no celular. O filme desmascara essa rotina com naturalidade e ao mesmo tempo a torna interessante e ritmada. Além disso, as constantes tomadas da metrópole apinhada de gente indo e vindo de diferentes lugares, além do amontoado de casas, fios, e luzes noturnas testemunham o caos urbano de um dos lugares mais miseráveis, violentos e religiosos do planeta.