007 Contra a Chantagem Atômica

Mais um vilão, Largo (Adolfo Celi), que mantém relações estreitas com o agente 007 e a volta do diretor Terence Young para a franquia. A Bondgirl da vez, Domino (Claudine Auger), é uma ótima surpresa no elenco, pois possui um vigor que ainda restava nas companheiras de Bond (com exceção de Pussy Galore em Goldfinger). A trama gira em torno do roubo de dois mísseis nucleares pela organização criminosa ESPECTRO, que chantageia os governos americano e britânico ameaçando explodir uma cidade em seus territórios caso não entreguem um milhão de libras. Há uma reunião da ESPECTRO que vale a pena recordar, com direito a um alçapão nas cadeiras dos mega-criminosos em sua reunião de maldades. Embora cada vez mais caricato, os filmes de James Bond ainda possuem um cavalheiro à altura para suas missões: Sean Connery. E se não fosse pela sua postura e entrega ao personagem seria difícil não entendermos seu universo senão como paródia. Porém, Sir Connery dá o tom para o agente britânico que consegue extrair realismo das cenas mais absurdas.

Divertido em diversos pontos, mas lento e demasiadamente estendido em outros (como o ato final debaixo da água), 007 Contra a Chantagem Atômica parece ser o sinal de que as coisas deverão mudar em breve, ou os filmes logo se parecerão mais do mesmo.

★★★☆☆ Wanderley Caloni, 2012-11-11 imdb