O Satânico Dr. No

Depois de assistir e vibrar com o último 007, um dos melhores filmes do ano, nada como abrir minha coleção James Bond e iniciar minha revisão de toda a filmografia desse personagem que parece nunca cair em desuso. O primeiro filme é o 007 Contra o Satânico Dr. No ou, do original, simplesmente Dr. No.

Desde o início conseguimos pescar diversos detalhes que já fariam parte do imaginário do agente secreto. Sean Connery é o primeiro a proferir a célebre frase “My name is Bond… James Bond”. A abertura, embora não tenha canção-tema, tem o surgimento da trilha sonora original e lembrada por gerações. O uso descartável das futuramente chamadas Bond Girls é mais exagerado ainda, em uma época onde mulheres desacompanhadas ainda eram mal vistas e representavam mulheres fáceis, especialmente em um cassino (Eunice Gayson) ou numa praia, quando vemos a cena clássica de Ursula Andress saindo das águas do mar.

Interessante notar que diversos outros aspectos marginais se mantém ou foram resgatados novamente em Skyfall, como o uso do nome Moneypenny para a sua ajudante (pelo menos na versão brasileira), que no filme com Sean Connery era a secretária de M. (Bernard Lee), interpretada por Lois Maxwell, e que em Skyfall é interpretado pela beleza contemporânea de Naomie Harris.

O que não está na versão contemporânea de 007 é o charme, a postura e a elegância de Sean Connery no papel. O mesmo realismo visto no personagem vivido por Daniel Craig existe, embora não com a mesma textura, na interpretação de Sir Connery. E o vilão-título, vivido por Joseph Wiseman, possui os trejeitos que marcaram os vilões da série, mas sem o tom exagerado de Javier Bardem. O mistério e o suspense é mantido do início ao fim. Existem cenas de ação moderadas e com os efeitos da época, mas envelheceram bem, com exceção da perseguição de carro e o velho uso da projeção da estrada ao fundo do carro em estúdio. No entanto, se é possível até hoje ver clássicos de Hitchcock sem reclamar desse artifício, também é possível entender que, como filme de espionagem, Dr. No continua atual e interessante.

★★★★☆ Wanderley Caloni, 2012-11-10. O Satânico Dr. No. Dr. No (UK, 1962). Dirigido por Terence Young. Escrito por Richard Maibaum, Johanna Harwood, Berkely Mather, Ian Fleming, Wolf Mankowitz, Terence Young. Com Sean Connery, Ursula Andress, Joseph Wiseman, Jack Lord, Bernard Lee, Anthony Dawson, Zena Marshall, John Kitzmiller, Eunice Gayson. imdb