A Família

Aquele filme esquecível que até que tem uma ideia interessante: proteger uma família de mafiosos. Protagonizada por Robert de Niro. Encabeçada por Michelle Pfeiffer. Assessorada por Tommy Lee Jones. O que poderia dar errado?

Tecnicamente nada, e essa falta de surpresas é um problema em si para um filme que contém tanto potencial destrutivo. O pai (de Niro) é um cabeça quente que resolve suas diferenças com um taco de beisebol (ou o que estiver à mão). A filha (Dianna Agron) segue a violência do pai como um caminho saudável para conseguir o que quer. O filho (John D’Leo), mais político, usa a rede de influências da escola para dominar seus desafetos escolares. Já a mãe (Pfeiffer), o pilar de casa, tenta colocar as coisas nos eixos quando ela mesma às vezes se “descontrola” e incendeia o mercado das cidadezinhas por onde passa.

A direção de Luc Besson passeia por tudo isso sem empolgar em nenhum momento. Pior: se acerta em algumas transições, como entre golpes empolgados da filha e uma máquina de escrever que testemunha o passado nada nobre do pai, erra feio ao usar os mesmos personagens na bizarra relação entre uma cena de sexo e um jantar delicioso. Não que não houvesse relação entre ambos os prazeres, mas o clima incestuoso meio que atrapalha nossa concentração (acho que a última coisa que eu gostaria de ver após aquela cena seria Robert de Niro cabeludo e barbudo).

Com atuações que beiram o automático, o pouco que se salva são as participações competentes do garoto e de Michelle Pfeiffer, que tentam (ou são tentados) uma hora ou outra tomar as rédeas de seus personagens. O próprio de Niro (ou o roteiro) perde uma chance de ouro ao encarnar um escritor americano que comenta o clássico gangster Os Bons Companheiros (e é preciso lembrar que Scorsese é o produtor executivo).

A contagem de mortos final é o que chega mais próximo de não convencer, mas toda a experiência em geral possui episódios isolados demais para estabelecer uma identidade para essas pessoas. Eu mesmo já esqueci de metade delas.

★★★☆☆ Wanderley Caloni, 2013-10-04 imdb