A Festa de Despedida

Aug 31, 2015

Imagens

Fui ver a cabine desta ótima comédia dramática Israelita/Alemã que fala sobre a eutanásia. Parece um tanto ridículo que esse tema ainda seja tabu. Por algum motivo que me escapa, a ilusão da cura ou o desejo de continuar com o ente querido vivo não parece para as pessoas como um ato egoísta, mas como um ato de caridade. Houve uma inversão histórica que desde o século passado nega o “ato de misericórdia” para os desafortunados de saúde, talvez pela crença inabalável na ciência moderna. Vai saber.

Enfim, o tema aqui é discutido sob o ponto de vista dos casais idosos, onde um deles geralmente tem uma doença terminal e ambos – o suicida primeiro, claro – decidem pelo fim de sua vida. O filme gira em torno de Yehezkel, um inventor de tranqueiras mecânicas, e sua esposa Levana, que sofre de Alzheimer. Conforme Levana vai se esquecendo das coisas e colocando a sua vida em risco, a questão de se internar fica mais eminente.

No entanto, é a situação de um amigo querido do casal que faz com que Yehezkel desenvolva uma máquina de eutanásia: um equipamento que o paciente pressiona um botão e uma dose letal o faz entrar em coma e morrer. Antes que acusem o filme de ser original, é preciso lembrar que essas máquinas já existiam, mas não são mais usadas ou fabricadas (apesar de vários países já legalizarem o suicídio assistido).

Como em toda comunidade idosa, a notícia logo se espalha e todos agora querem emprestar a tal máquina, fazendo girar a história dos diretores e roteiristas Tal Granit e Sharon Maymon e abordar temas diferentes em torno do mesmo assunto: matar seu companheiro de toda a vida é uma forma digna de despedida, mas e a dúvida que fica?

Oscilando de maneira elegante – na maioria das vezes – entre a comédia e o drama, o filme às vezes puxa um ou outro lado demais e a coisa sai mesmo estranha. Porém, o resultado final é bem positivo. A questão continua em aberto, mas talvez sua opinião mude um pouco a respeito dela.

PS: É preciso alertar que a distribuidora do filme, que forneceu esta cópia, não parece dar o devido respeito às legendas, isso na mesma semana de estreia prevista no país. Tivemos que assistir a cerca de 10 minutos sem legenda, o que em um filme falado em… hebraico?, é uma coisa de louco. Duas botas para você, distribuidora!

Wanderley Caloni, 2015-08-31. A Festa de Despedida. Mita Tova (Israel, 2014). Dirigido por Tal Granit, Sharon Maymon. Escrito por Tal Granit, Sharon Maymon. Com Ze'ev Revach, Levana Finkelstein, Aliza Rosen, Ilan Dar, Raffi Tavor, Yosef Carmon, Hilla Sarjon, Assaf Ben-Shimon, Ilanit Dado. IMDB. Texto completo próximo ou após a estreia no CinemAqui (Source).