A Lenda dos Guardiões

Wanderley Caloni, August 8, 2010

Mais um filme 3D que usa foco. Parece que ou a noção de ambiente tridimensional ainda não possui seu lugar no cinto de técnicas da narrativa moderna ou a tentativa de economizar nas filmagens em 2D acaba por gerar o mesmo filme passado por dois filtros distintos.

Nesse o pequeno e corajoso “Radinho Desperaux” tem asas, um pouco mais de ação, com lindas fotografias de cenários em que é abundante a luz, seja da Lua ou do Sol. Temos paisagens em que as corujas podem voar tranquilamente enquanto o espectador fica submerso naquele ambiente exótico.

Aliás, se fosse apenas um passeio turístico por aqueles lugares estaria bom demais, tanto pelos efeitos nas penas e movimentos das aves quanto pelos próprios cenários, que ganham seu mérito exatamente por terem sua originalidade. Fora isso, temos uma história pra lá de clichê que é embotada com todos os clichês possíveis e musicalmente imagináveis.

Aqui temos várias espécies de coruja, de acordo com sua linhagem, poderio, inteligência e por aí vai. Existe um grande respeito por essas diferenciações, e é no mínimo notável que a “gangue do mal” entre elas sejam os chamados “Puros”, que possuem armaduras de ferro e querem dominar sobre as espécies inferiores, pois nasceram para isso, predestinados. Qualquer relação com o nazismo seria, claro, pretensão demais.

É nessa guerra ainda não declarada é que iremos conhecer a história dos dois irmãos que estão começando a se aventurar fora do ninho e seguem caminhos diferentes: um sonha com as narrativas épicas de uma espécie que dizem existir além-mar, e o outro segue o caminho das corujas nazistas.

Se por um lado a premissa é interessante, por outro podemos notar durante toda a narrativa que a falta de suficiente expressão das corujinhas é um “problema de interpretação”, aliado ao cortes muito rápidos nas cenas de voos, piorados tão somente em alguns momentos que a tela congela para dar uma percepção do que aconteceu naquele breve momento.

Tendo dois personagens duvidosos para o papel de alívio cômico (uma corujinha meio epilética das ideias, um pequeno plágio do esquilo de Deu a Louca na Chapeuzinho, e uma coruja que tenta cantar suas falas, e um pequeno plágio também do bode do mesmo filme).

Se a lição de moral não pode soar mais “óbvia” no final, é notável que o filme não poupe algumas corujinhas, inclusive o irmão do protagonista, de parecer em mortes trágicas. Um filme de caráter adulto que ainda não amadureceu a ponto de contar uma história de verdade.

Imagens e créditos no IMDB.
A Lenda dos Guardiões ● A Lenda dos Guardiões. Legend of the Guardians: The Owls of Ga'Hoole (USA, 2010). Dirigido por Zack Snyder. Escrito por John Orloff, Emil Stern, Kathryn Lasky. Com Emily Barclay, Abbie Cornish, Essie Davis, Adrienne DeFaria, Joel Edgerton, Deborra-Lee Furness, Sacha Horler, Bill Hunter, Ryan Kwanten. ● Nota: 2/5. Categoria: movies. Publicado em 2010-08-08. Texto escrito por Wanderley Caloni.


Quer comentar?