A Mentira

Mar 14, 2014

Imagens

Temas como em “Easy A” existe aos montes na cinematografia adolescente estado-unidense. Em um país cada vez mais puritano o fato de você ser uma adolescente que teve momentos íntimos com um cara já é sinal de má conduta; ter momentos íntimos com dois caras ou mais que isso já é certificado de prostituta. No caso desse filme dirigido por Will Gluck (Amizade Colorida) e escrita por Bert V. Royal (?) essa nada original história é vagamente explorada em torno de personagens que se misturam e nunca conseguem convencer como pessoas de carne e osso, e confesso que em alguns momentos sequer me lembrava dos coadjuvantes mais próximos de Olive, a protagonista (Ah, Emma Stone…).

Porém, o mais estranho é que não me senti culpado por isso (até porque, como diz a crítica Ana Maria Baiana, o filme é que deve te convencer, não o contrário). Em um roteiro onde os personagens são usados em uma cena e descartados logo em seguida (o amigo gay) não conseguimos ter empatia por quase ninguém. Sequer a protagonista, uma suposta vítima da sociedade. Mas quem é essa sociedade? Quem são as pessoas que a julgam? Por que sua família parece ter saído de um programa de sitcom dos anos setenta?

Muitas questões levantadas pelo filme não fazem a menor diferença em uma história que não consegue focar em praticamente quase nada do que está acontecendo. Nem as piadas funcionam, seja porque os diálogos são terríveis, ou porque as atuações são automáticas. A única pergunta realmente sábia vem do espectador: aguentarei uma hora e meia dessa lengalenga?

Wanderley Caloni, 2014-03-14. A Mentira. Easy A (USA, 2010). Dirigido por Will Gluck. Escrito por Bert V. Royal. Com Emma Stone, Penn Badgley, Amanda Bynes, Dan Byrd, Thomas Haden Church, Patricia Clarkson, Cam Gigandet, Lisa Kudrow, Malcolm McDowell. IMDB.