A princesa e o sapo

Última animação em 2D da Disney e primeira princesa negra, a ideia que a produtora norte-americana de animações quis passar foi de uma mulher independente, Tiana (Anika Noni Rose), que sonha em construir um restaurante que era um sonho do seu finado pai. Ela mora em Nova Orleans, e possui uma amiga branca, Charlotte (Jennifer Cody), que, rica, sonha em se casar com um príncipe.

Quando surge em cena o Príncipe Naveen (Bruno Campos), que possui problemas financeiros e deve usar sua nobreza para se acertar em um casamento, toda a sociedade da cidade Sulista se agita, inclusive o Dr. Facilier (Keith David) que utiliza magias e encantamentos para capturar o príncipe e o transformá-lo em um sapo, usando seu insatisfeito criado, Lawrence (Peter Bartlett), para tomar o seu lugar. O conflito se estabelece quando, ao beijar Tiana, julgando erroneamente que ela fosse uma princesa, ela também se transforma, e ambos precisam juntos encontrar uma solução para seu pequeno problema.

Fotografado de uma maneira encantadora, que favorece as luzes quentes do Sul dos EUA e consegue extrair a atmosfera do local, a história segue a partir da sua premissa um ritmo burocrático que não acrescenta muito em dinamismo ou até mesmo aos seus personagens. Pior: o conservadorismo Disney transforma o que poderia ser uma precursora de Valente em mais um clichê da mulher que só se sente mulher de fato quando estiver junto do seu eterno amor. O romance percorre um caminho forçado, sem muita química, mas envolve pelos seus personagens secundários.

Entre eles, a estrela do filme, Raymond (Jim Cummings), ou Ray, um vagalume que acredita que seu grande amor seja uma estrela brilhante no céu, a mesma estrela usada para ligar as histórias, pois ela é usada tanto por Tiana quanto por Charlotte para satisfazerem seus desejos através de um pedido.

Ressalto mais uma vez que Ray é a grande estrela do filme, pois protagoniza a cena mais dramática e a mais poderosa de toda a trama, uma cena capaz de resgatar toda a mágica da hoje gigante Disney. Quando isso acontece dentro de um enredo onde a protagonista vira mera espectadora de seu maior desejo, há algo muito errado nessa história.

★★★☆☆ Wanderley Caloni, 2012-12-09. A princesa e o sapo. The Princess and the Frog (USA, 2009). Dirigido por Ron Clements, John Musker. Escrito por Ron Clements, John Musker, Rob Edwards, Ron Clements, John Musker, Greg Erb, Jason Oremland, Don Hall, E.D. Baker. Com Anika Noni Rose, Bruno Campos, Keith David, Michael-Leon Wooley, Jennifer Cody, Jim Cummings, Peter Bartlett, Jenifer Lewis, Oprah Winfrey. imdb