A Rede Social

Wanderley Caloni, December 3, 2010

O objetivo de Fincher, assim como em Clube da Luta, é destrinchar situações e pensamentos da sociedade moderna. Dessa vez, ele usou uma história real e contemporânea para falar sobre a digitalização de nossas amizades, e nada como usar como exemplo a história do próprio criados da maior rede social de todos os tempos: o Facebook, atualmente com mais de 500 milhões de participantes.

Ninguém como ele para compilar uma narrativa tão tensa e envolvente em uma história que é simples, mas que contém elementos de puro romance, ou pelo menos foram romantizados para o sucesso da narrativa como um todo.

Com o uso de um elenco afinado, a ação se desenrola com diálogos rápidos e, muitas vezes, descartáveis.

O diálogo inicial representa a rapidez com que temas são discutidos, muitas vezes mais de um ao mesmo tempo, e com que rapidez esses mesmos temas são trocados, um sinal dos devaneios típicos de quem usa a tecnologia no dia-a-dia.

Ele não percebe que seu amigo descobre que ele terminou com a namorada pois estava blogando desesperadamente naquela noite em que desenvolvia o Facematch.

Há um paralelo inicial entre dois cenários: o quarto dos hackers criando o Facematch e o prédio da irmandade exclusiva onde está ocorrendo uma das festas vip.

Esse paralelo também é usado durante todo o filme para ressaltar os pontos da história com o processo (processo aqui significa o jurídico) em desenvolvimento.

Adotando uma posição imparcial, mesmo que a maior parte do tempo seja focada na história do criador do saite, fica claro que o objetivo não é determinar quem está com a razão, mas sim em demonstrar como as relações sociais podem ser frágeis.

A situação da fama chega a ser tão ridícula que o próprio fato deles serem os criadores de um saite que permite que as pessoas se relacionem aparentemente vira um motivo para que eles tenham um ou mais “grupes”.

O tom do processo também tem seus momentos ridículos, como o detalhe de um trote envolvendo uma galinha ter ido parar nos autos de defesa .

Imagens e créditos no IMDB.
A Rede Social ● A Rede Social. The Social Network (USA, 2010). Dirigido por David Fincher. Escrito por Aaron Sorkin, Ben Mezrich. Com Jesse Eisenberg, Rooney Mara, Bryan Barter, Dustin Fitzsimons, Joseph Mazzello, Patrick Mapel, Andrew Garfield, Toby Meuli, Alecia Svensen. ● Nota: 4/5. Categoria: movies. Publicado em 2010-12-03. Texto escrito por Wanderley Caloni.


Quer comentar?