Aliens 3

Wanderley Caloni, December 10, 2011

Oito anos após “Aliens, o Retorno” (James Cameron), continuação do original “Alien, o Oitavo Passageiro” (Ridley Scott), o Cinema mais uma vez revisita esse universo, dessa vez pela visão do ainda inexperiente David Fincher (Seven, Clube da Luta, A Rede Social), que não conseguiu enriquecê-lo à altura de seus antecessores, mas cria um drama que no mínimo aumenta um pouco nossa percepção a respeito da criatura.

Aplicando um ritmo mais reflexivo a maior parte do tempo e com cara de reboot já nascido morto, o filme inicia na sequência do anterior, quando a nave usada para escape identifica um incêndio (que vemos ter sido causado por um “facehugger”) e inicia um procedimento de aterrisagem no planeta mais próximo. O lugar, porém, revela ser uma prisão de segurança máxima, onde Ripley (Sigourney Weaver), além de ser a única sobrevivente, é a única mulher existente, o que acaba gerando um certo desconforto aos seus habitantes.

Apresentando uma nova forma de alien (uma ótima sacada do filme, e talvez a única), ele acaba se tornando a preocupação principal de Ripley, que precisa ter certeza que ele foi eliminado após o pouso da nave. Porém, quando mortes estranhas passam a ocorrer, tanto as preocupações de Ripley quanto a dos prisioneiros juntam-se na mesma narrativa.

O problema é que ela se torna menos tensa do que poderia ser, em parte por causa dos rasteiros efeitos especiais em cima da criatura alienígena, apresentada em detalhes obviamente maquiados e que nunca conseguem convencer. Para quem viu a revolução técnica do filme anterior, o resultado chega a tornar-se risível.

Esse não seria um problema maior (como não foi no original, de 79) caso a história compensasse os eventuais tropeços técnicos. Porém, a falta de imaginação casa com a falta de recursos (o roteiro chega a apresentar uma prisão sem armas) e a história inevitavelmente começa a girar em círculos, tornando-a maçante e repetitiva (especialmente quando, desorientados, Ripley e os presos precisam arquitetar um plano de fuga). Quando há alguma ação, são ataques pontuais do alienígena. A única sequência digna de nota é o plano para capturar a criatura, que investe em corridas por corredores que mais parecem um labirinto.

Para “medir” a falta de ritmo e história no projeto, basta sentir a reação do espectador após saber de algo impactante a respeito de Ripley. A própria conclusão do impasse criado, apesar de coerente, não chega a ser mais impactante do que o próprio ato que ocorre depois.

Enfim, um filme mediano que pode ter seus méritos próprios, mas que, por aqui se tratar de mais um da série Alien, fica muito aquém dos trabalhos anteriores sobre esse universo tão rico e ainda não totalmente explorado.

Imagens e créditos no IMDB.
Aliens 3 ● Aliens 3. Alien³ (USA, 1992). Dirigido por David Fincher. Escrito por Dan O'Bannon, Ronald Shusett, Vincent Ward, David Giler, Walter Hill, Larry Ferguson. Com Sigourney Weaver, Charles S. Dutton, Charles Dance, Paul McGann, Brian Glover, Ralph Brown, Danny Webb, Christopher John Fields, Holt McCallany. ● Nota: 3/5. Categoria: movies. Publicado em 2011-12-10. Texto escrito por Wanderley Caloni.


Quer comentar?