Atrás da Porta

Dirigido e escrito por István Szabó a partir de um romance de Magda Szabó (nenhuma relação) da década de 80, Atrás da Porta é parte ficção, parte biográfico. Como filme, se transformou em uma experiência simpática com um elenco harmonioso (e a sempre versátil Helen Mirren), mas que parece não encontrar amparo em seu roteiro e direção. Há qualidades na produção, e o diretor muitas vezes parece ensaiar qualquer coisa fora do convencional (como a tempestade e as passagens em flashback fantasiosas). No entanto, todo momento que achamos encontrar o fio da meada ele nos escapa, deixando-nos em companhia de uma história pra lá de clichê, que infelizmente precisa lidar com o lugar-comum e parece não fazer esforços para se desvencilhar do previsível.

A história é simples: a relação entre uma escritora (e seu marido) que acabam de se mudar e sua faxineira (Helen Mirren), uma moradora tradicional do bairro e ao mesmo tempo excêntrica, o que parece não mais incomodar seus vizinhos. As duas mulheres vieram do mesmo vilarejo, mas tiveram destino completamente opostos. O passado da faxineira aos poucos se revela, conforme sua patroa aos poucos lhe inspira confiança.

Confiança esta que é desafiada por uma visão distópica da faxineira. Não podemos dizer que a patroa compartilhe de suas opiniões, mas o fato de a compreender mesmo não concordando seja o único elemento tocante da história.

Szabó não perde tempo em estabelecer uma dinâmica entre as duas. A passagem do tempo, embora dure anos, é acelerada para o mesmo ritmo frenético das varridas da vassoura da faxineira na calçada, conforme essa muda de cor e textura com o passar das estações. A história ensaia uma relação entre a amizade das duas e seu livro de sucesso, mas deixa em segundo plano junto de muitos outros detalhes que, conforme chegamos no final, começam a deixar de ter importância.

Com uma conclusão trivial e boba, toda a empatia nutrida por aquelas pessoas se esvai pelo vento e pela chuva. Talvez nunca conquistaram nossa confiança durante esse tempo, nem deixaram marcas ao mostrar-nos sua história. Mal dá tempo de lembrá-las ao sair da sala de projeção. Assim como as nuvens do filme, a impressão marcada de leve se esvai com o vento.

★★★☆☆ Wanderley Caloni, 2013-03-11 imdb