Back in Time

Um documentário sobre De Volta para o Futuro possui um timing tão menos empolgante que os filmes que homenageia que soa o tempo todo como uma pegadinha. No entanto, o trabalho do diretor Jason Aron realmente entrevista diversas pessoas envolvidas com a produção dos filmes, os atores, os fãs. Algumas curiosidades são ditas, alguns casos engraçados, mas nada que justifique sua existência a não ser justamente o que Robert Zemeckis negou fazer com uma camiseta “não-De Volta Para o Futuro IV”: um caça-níqueis.

Tentando ainda criar uma estrutura semelhante à trilogia, dividindo em 3 partes, metade do filme parece dedicado aos fãs do DeLorean. E de fato a maioria do público aficionado fica realmente empolgado com a máquina do tempo, presente em três versões nos três filmes, tendo poucas cópias ainda disponíveis, e leiloada por meio milhão de dólares para uma família de colecionadores. Há um caso de um fã com câncer que se recuperou após construir sua versão do DeLorean observando a fita VHS com atenção e depois saiu pelo país e pelo mundo arrecadando fundos para a instituição de Michael J. Fox (que tenta achar a cura para o Mal de Parkinson).

Passando rapidamente e de forma caótica por toda a história por trás da produção dos filmes, Back in Time é uma decepção anunciada. Afinal de contas, o que se espera de um filme que surge justamente 30 anos após a criação do primeiro, às vésperas da data em que Marty McFly e Dr. Brown surgem no futuro? Um documentário que já nasceu no passado.

★★☆☆☆ Wanderley Caloni, 2015-10-27 imdb