Beavis and Butt-head Conquistam a América

Segunda aventura longa-metragem da dupla de adolescentes descerebrados, o humor irreverente de Beavis e Butt-Head sempre será o maior atrativo da animação para adultos (e adolescentes descerebrados como eu, alguns anos atrás). A crítica da sociedade americana começa a partir do momento em que eles não são os únicos idiotas desse universo, mas toda uma nação. A diferença é que os adultos, a despeito de seu conhecimento e suas funções, continuam sendo seres humanos estúpidos auto-centrados. Por comparação, portanto, os dois jovens parece até que simpáticos, nem que seja pela sua ingenuidade.

Nessa história a TV deles é roubada e em uma série de coincidências eles acabam sendo confundidos com terroristas que roubam um vírus letal e que pode matar quatro estados rapidamente. Toda uma perseguição ocasional é formada, e os dois jovens acabam fazendo parte de uma das road-movies mais icônicas do Cinema.

Infelizmente, todas as situações improváveis em que eles se metem são improváveis demais para fazer sentido, e diferente de seu primo espiritual – “Débi & Lóide” – aqui é difícil aceitar as situações sem ficar com uma pulga atrás da orelha. Ainda assim, a necessidade que o roteiro tem de juntar os mesmos personagens em toda essa aventura torna tudo uma curiosidade constante, e para quem assiste a primeira vez vai se divertir moderadamente todo o momento.

Com um ponto alto o encontro dos seus pais no meio do deserto, uma situação que o longa não precisa explicar com muitos detalhes, Beavis and Butt-head Conquistam a América é uma versão longa da série da MTV, que arrisca oferecer diversão descerebrada sem muita lição de moral. Se saem muito bem, mas logo são esquecidos.

★★★☆☆ Wanderley Caloni, 2015-11-28 imdb