Black Mirror - The Waldo Moment

Black Mirror é uma série que explora o que há de pior em nossa era da comunicação instantânea e da tecnologia crescente. Na verdade, eles vão um pouco além da nossa realidade atual, avançando alguns anos/décadas, onde algumas novidades brincam com nosso conceito de humanidade e relacionamentos, mídia e governos.

O primeiro episódio de Black Mirror chantageia o primeiro-ministro britânico e o obriga a fazer sexo com um porco em uma transmissão nacional na TV. Aqui a política volta a ser o tema através da figura de Waldo, um boneco virtual manipulado pelo dublador Jamie (Daniel Rigby), que como todo humorista está à beira de uma depressão.

Fazendo sucesso ao fazer um político candidato às próximas eleições perder as estribeiras em uma entrevista com o boneco, e fazendo sexo casualmente com a outra candidata (Chloe Pirrie), a esperança que Jamie encontra na vida outra vez é frustrada pelo uso da mídia na política através do boneco que ele próprio representa, e que se candidata como um candidato de protesto da população, cada vez mais desinsteressada pelo assunto.

Sem conhecimento algum de política, “Waldo” se limita a xingar os oponentes durante um debate, e chama a atenção não apenas do dono da emissora de TV, que enxerga no urso azul uma forma de deixar os políticos de escanteio, mas também de outras nações, delineando um possível futuro distópico onde bonecos são vistos pela população como uma versão menos imbecil de líderes políticos. Como culpá-los por isso?

★★★★★ Wanderley Caloni, 2015-12-13 imdb