Pedaço de Papel

Wanderley Caloni, November 3, 2011

Esse curta de 18 minutos fez sua publicidade internacional com o uso inteligente da narração fluida (quase um plano-sequência completo, encoberto por cortes de cenário), ausência de diálogos (para evitar legendas) e, o mais importante, a ausência de identidade. Não é possível afirmar ou até mesmo sugerir onde a história do filme é passada. Sabemos que tudo o que acontece na narrativa existe no Brasil, e sabemos do triste círculo vicioso da violência através de trabalhos mais cerebrais como Tropa de Elite.

Porém, o curta não deseja ser tão ambicioso em sua história original. Deseja, antes de tudo, reconhecimento pelas suas virtudes técnicas (e são muitas): fotografia empalidecida nos remete à realidade triste que nos é mostrada em estilo de videoclip, “trajetos” originais da câmera nos entretem, ao mesmo tempo que nos apresentam a realidade sob um outro ângulo: o do dinheiro.

Para concluir, arrisco-me a dizer que o curta não seria nem a metade do que é se não fosse a presença dilacerante de sua trilha, evocando cada pedaço de uma cena com um tom obscuro e implacável que transforma o filme em uma obra quase irretocável de neo-realismo contemporâneo.

Imagens e créditos no IMDB.
Pedaço de Papel ● Pedaço de Papel. Pedaço de Papel (Brazil, 2010). Dirigido por Cesar Raphael. Escrito por Cesar Raphael. Com Jeferson Alves, Maria Mourão, Cesar Raphael, Carlos Magno Ribeiro, Paulo Udi, Harley Winter. ● Nota: 3/5. Categoria: blog. Publicado em 2011-11-03. Texto escrito por Wanderley Caloni.


Quer comentar?