Capitão América O Primeiro Vingador

Aug 9, 2011

Imagens

A Marvel parece que resolveu esquecer de vez a construção de histórias com profundidade dramática para dar vazão aos seus heróis secundários. O objetivo maior é o lançamento dos Vingadores, seu ambicioso projeto que exigiu a criação de diversos filmes, cada um retratando um personagem diferente que fará parte dessa equipe de super-heróis.

O grande atrativo inicial de Capitão América acaba revelando, mais do que a personalidade do próprio herói, a dos seus típicos fãs, os nerds de corpo franzino ou desajeitados de uma maneira geral, mas com uma qualidade em comum: a vontade de persistir em seus sonhos. Dessa forma, o filme consegue passar pelo seu primeiro plot ileso, pois atinge de maneira exemplar as expectativas que temos de ver o inofensivo Steve Rogers alcançar o que tanto deseja.

A idealização dessa possibilidade parece ser o grande gancho para que a Marvel apresente mais um de seus heróis. Tanto é verdade que os efeitos que mais impressionam são justamente o que transformaram Chris Evans em uma figura esquelética e de aparência inofensiva (apesar de determinada). Os ótimos ângulos iniciais de Joe Johnston ajudam muito, pois insistem em focar Steve de cima pra baixo, e pelo menos aqui o uso de 3D se justifica ao criar cenários com profundidade e criar algum realismo adicional, como a cena dele apanhando em um beco.

E por falar em ângulo, esse é mais um projeto em que o diretor abraça a origem dos quadrinhos e utiliza diversos artifícios que identifiquem a história do Capitão América como uma obra absurda de ficção, o que, se esteticamente fica bonito, acaba sabotando a direção de arte, que faz esforços admiráveis em reconstituir a época da Segunda Guerra de uma forma verossímil mesmo adicionando elementos novos, como as armas desenvolvidas pela temida divisão nazista HYDRA.

Por outro lado, esse estilo quadrinhos cria uma das sequências das mais divertidas com o Capitão América virando um artista de palco e um ícone da propaganda americana de guerra (além de entreter as crianças), e o carisma natural de Chris Evans consegue manter o personagem sem soar forçado em diversas situações diferentes.

Porém, as tiradas cômicas mais eficientes ficam por conta de Tommy Lee Jones, que incorpora um coronel durão sem tender para o caricato. Infelizmente, não se pode dizer o mesmo de Hugo Weaving, um vilão afetado demais para soar ameaçador (e é uma pena também que foram entregues para ele as piores falas).

O elo fraco do elenco acaba sendo Hayley Atwell como Peggy Carter, o interesse amoroso do herói. Aparecendo principalmente para mostrar seu olhar de admiração por Steve, sua função bem definida (e descartável) acaba por soar repetitiva, e é sintoma disso a tentativa do roteiro de tentar colocar um pouco de conflito (boto) em um momento pontual da trama.

Mas o que parece se tornar um prelúdio para a verdadeira ação acaba se tornando o melhor momento do longa, que nunca consegue sair do morno, e as tentativas (sempre falhas) de solenizar as ações do herói sempre soam forçadas. O primeiro encontro com Johann Schmidt, que deveria estabelecer a relação herói/anti-herói, acaba apenas por estabelecer ambos como cobaias do mesmo experimento, e só. Todo o esforço em representar a luta do bem contra o mal é sabotada e deixada em segundo plano em detrimento dos efeitos especiais, que são, no último ato, de tirar o fôlego.

Após o terceiro ato fica muito clara a construção do filme como catapulta para o lançamento do esperado Primeiro Vingador. Todo esse frisson de meses (anos?), aliás, acaba por elevar as expectativas sobre Os Vingadores em níveis acima do normal. Apenas esperamos que o lançamento de tantos resultados medianos faça valer a pena essa tão esperada produção.

Wanderley Caloni, 2011-08-09. Capitão América O Primeiro Vingador. Captain America: The First Avenger (USA, 2011). Dirigido por Joe Johnston. Escrito por Christopher Markus, Stephen McFeely, Joe Simon, Jack Kirby. Com Chris Evans, Hayley Atwell, Sebastian Stan, Tommy Lee Jones, Hugo Weaving, Dominic Cooper, Richard Armitage, Stanley Tucci, Samuel L. Jackson. IMDB.