De Longe Te Observo

Jul 16, 2016

Imagens

Este é o filme que levou o Leão de Ouro de Veneza, do diretor estreante Lorenzo Vigas, que também assina o roteiro. Conta a história de um velho tarado por jovens e que sente um rancor incomensurável a respeito do pai, que está de volta a Caracas.

O velho tarado, Armando (Alfredo Castro), encontra seu exato oposto em Elder (Luis Silva), um dos jovens que aborda. Elder é um desses rapazes largados na cidade grande, que até tem onde morar, tem um pequeno emprego em uma mecânica, mas também vive de praticar delitos e cometer violência. Essa é a forma que foi ensinado desde criança, pelo seu pai. E para Elder não há maiores problemas em se aproveitar, ou até machucar, um velho veado.

O impressionante mesmo é a atuação límpida e cristalina de Alfredo Castro, que pinta um Armando que não demonstra seus sentimentos por palavras, mas pelos olhos. E, mesmo assim, sabemos vagamente (muito vagamente) onde essa história irá nos levar. E, no entanto, apenas a dinâmica entre Elder e Armando é o suficiente para que uma tensão curiosa e crescente se instale na narrativa lenta mas hipnotizante do filme.

A tudo isso é auxiliado enormemente não apenas pelo roteiro inusitado, mas pela direção de Vigas. Usando uma profundidade de campo limitadíssima – em um momento no início do filme, acompanhamos Armando esperando o ônibus junto de várias pessoas, mas só conseguimos ver em foco Armando – e quase sempre usando uma câmera estática – à semelhança do recente e excelente A Garota de Fogo. A falta de diálogos também deixa claro que é o espectador que precisa se esforçar para entender a história, mas em seu auxílio ele tem um elenco afiadíssimo no comando de personagens muito peculiares, além de uma edição de som particularmente precisa, que consegue acompanhar Armando e seus passos pela sua casa e escritório e praticamente já dizer tudo que é necessário.

Aliás, até a localização espacial se perde um pouco na direção de Vigas, que utiliza um ritmo lento, mas nunca facilita para o espectador. Dificilmente saberemos como é a disposição dos cômodos de sua casa, ou dos lugares no escritório. É essa falta de pistas que favorece imensamente a história, que é rasa, mas que está sendo contada com todos seus detalhes subvertidos, tornando-se uma charada deliciosa de acompanhar.

Wanderley Caloni, 2016-07-16. De Longe Te Observo. Desde allá (Venezuela, 2015). Dirigido por Lorenzo Vigas. Escrito por Lorenzo Vigas, Guillermo Arriaga, Lorenzo Vigas. Com Alfredo Castro, Luis Silva, Jericó Montilla, Catherina Cardozo, Jorge Luis Bosque, Greymer Acosta, Auffer Camacho, Ivan Peña, Joretsis Ibarra. IMDB. Texto completo próximo ou após a estreia no CinemAqui (Source).