Dirty Dancing Ritmo Quente

Wanderley Caloni, February 15, 2012

Para os filhos da década de 5060 a era Disco representou uma mudança radical de apreciar música. Essa mudança não ocorreu obviamente apenas na música, mas na maneira de pensar e agir, sobretudo na adolescência, época conturbada tão bem representada nos trabalhos de John Hughes (Curtindo a Vida Adoidado, O Clube dos Cinco).

É nessa atmosfera que surge esse trabalho tão diferente quanto representativo do seu momento. Além de abordar temas polêmicos como o aborto, ainda que perifericamente, consegue mostrar essa revolução de pensamentos e músicas dos anos 80 como um reflexo das mudanças que ocorreram antes, nos anos 60, onde a história se passa.

Todo esse significado não poderia soar mais óbvio através da encantadora ‘Baby’ (Jennifer Grey, de Curtindo a Vida Adoidado), apelido carinho pelo qual seus pais e sua irmã chamam Frances, a filha caçula da família que irá passar suas férias em um veraneio onde famílias se divertem através dos mesmos jogos e danças tradicionais devidamente programados para entretê-las.

Com uma narrativa ambientada quase como uma fábula, onde Baby não mede esforços para ajudar todos que necessitam e ao mesmo tempo agarra as oportunidades de ser feliz, o que nos conquista é não só sua beleza e inocência, mas a forma como a história é conduzida através da dança, que tem papel primordial para estabelecer o status a qual as pessoas pertencem, dependendo, é claro, a que tipo de dança apreciam. Nesse sentido, o título coube perfeitamente aos propósitos narrativos.

E a dança, maneira universal de comunicação física entre pessoas de qualquer cultura, é usada aqui de maneira impecável não só nas performances exuberantes de Patrick Swayze, Cinthia Rhodes e Jennifer Grey como é acompanhada com um ritmo e uma cronologia impressionantes na montagem, dando a exata impressão — errônea, mas que cabe perfeitamente à intenção — que cada música foi composta para cada cena.

Imagens e créditos no IMDB.
Dirty Dancing Ritmo Quente ● Dirty Dancing Ritmo Quente. Dirty Dancing (USA, 1987). Dirigido por Emile Ardolino. Escrito por Eleanor Bergstein. Com Jennifer Grey, Patrick Swayze, Jerry Orbach, Cynthia Rhodes, Jack Weston, Jane Brucker, Kelly Bishop, Lonny Price, Max Cantor. ● Nota: 4/5. Categoria: movies. Publicado em 2012-02-15. Texto escrito por Wanderley Caloni.


Quer comentar?