Domingos

Wanderley Caloni, November 28, 2011

Parafraseando o Chefe Gusteau de Ratatouille, “qualquer um pode dirigir”, ou seja, o bom diretor pode vir de qualquer lugar. Dessa vez veio de Maria Ribeiro, a Rosane esposa do Capitão Nascimento em Tropa de Elite, que faz aqui um apanhado brilhante de gravações, depoimentos e tomadas capturadas durante o convívio com o cineasta Domingos de Oliveira que buscam ilustrar e homenagear a pessoa e o diretor/ator/roteirista, ao mesmo tempo que mostra seus inúmeros trabalhos no cinema e teatro.

Dotado de uma narrativa fluida, que consegue alternar com um sucesso crescente entre as entrevistas com Domingos e partes das obras que ilustram seu pensamento naquele momento, a edição mais que competente consegue invejavelmente capturar a essência de cada personagem representado por ele e trazê-lo para a realidade de uma maneira que transcende o que o próprio entrevistado está dizendo. E mesmo as inúmeras voltas em torno do tema da morte as diferentes formas de encará-la (como aproveitar a vida ao máximo, por exemplo) torna o assunto aparentemente inesgotável e nunca enfadonho. Pelo contrário, um depoimento é enriquecido pela próxima cena de filme ou peça, que enriquece o próximo depoimento, em uma espécie de cornucópia mágica filosófica.

Em um certo momento, após tantos relatos expositivos, o próprio Domingos confessa que alguém já lhe disse que ele se expõe tanto que a impressão que temos no final é que parece que na verdade ele não se expõe realmente. Discordo. No fundo, a riqueza de seus pensamentos e convicções, talhados em todos esses anos de cinema e teatro, fizeram com que o personagem Domingos tivesse para seu público várias facetas, cada uma delas enriquecendo a pessoa, mas ao mesmo tempo impedindo que pudéssemos resumi-lo dessa forma autocontida. Como o próprio filme sugere, a vida continua, e o próprio Domingos, para alegria dos que não se conformam com tantas homenagens póstumas, vivo e ativo em seus projetos.

Domingos ● Domingos. Domingos (Brasil, 2011). Dirigido por Maria Ribeiro. Escrito por Maria Ribeiro. ● Nota: 4/5. Categoria: movies. Publicado em 2011-11-28. Texto escrito por Wanderley Caloni.


Quer comentar?