Drive

Mar 13, 2012

Imagens

A filmagem no estilo homenagem aos anos 80 cativa e ao mesmo tempo cria uma atmosfera que aceitamos exatamente pelas inúmeras referências da época, como os créditos estilosos ou as frequentes mas elegantes transições em que o personagem de Ryan Gosling (Tudo pelo Poder ) aparece em um plano detalhe e se “esfumaça” para outra cena.

A história gira em torno da figura emblemática ou problemática do “Motorista”, ou como consta no IMDB, “Driver”. Isso porque em nenhum momento sabemos o nome do protagonista, o que pode tanto querer colocá-lo mais como um ícone ou estereótipo quanto definir sua personalidade como um rapaz reservado e de poucas palavras. Porém, como um tira-teima, a máscara que este usa nas filmagens de cenas de ação onde serve como dublê revela o principal: o motorista é uma figura genérica, sem expressão (como Gosling faz questão de enfatizar em cada cena).

Mesmo inserindo cortes na trilha e falhas de transição a la Death Proof, assim como a obra de Tarantino o filme não é em nada amador, e os enquadramentos perfeitos dentro do carro do motorista — onde viramos praticamente passageiros oniscientes, consequência também da razão de tela mais alargada — ou as belas transições com a cidade vista de cima, além, é claro, da incrível seleção de músicas que se encaixam perfeitamente nas cenas, a direção segura e arriscada (pela breguice) de Nicolas Winding Refn acaba criando uma obra enigmática que nos leva do estranhamento ao deslumbramento em cinco minutos, mas que ao mesmo tempo que emula uma outra época cria uma atmosfera multifacetada e sem data ou lugar definidos.

Porém, definitivamente algo novo e digno de assistir na telona.

Wanderley Caloni, 2012-03-13. Drive. Drive (USA, 2011). Dirigido por Nicolas Winding Refn. Escrito por Hossein Amini, James Sallis. Com Ryan Gosling, Carey Mulligan, Bryan Cranston, Albert Brooks, Oscar Isaac, Christina Hendricks, Ron Perlman, Kaden Leos, Jeff Wolfe. IMDB.