Esqueceram de Mim

2014/10/13

Esse foi o primeiro filme que eu vi no cinema. Não me lembro de tê-lo revisto por inteiro depois (nem na televisão) e curiosamente me recordo quase que na íntegra toda sua divertida e poderosa narrativa (diferente de Superman III, que vi no cinema três anos depois). É o tipo de filme que adultos e crianças podem gostar, mas provavelmente será por motivos diferentes. Antes eu adorava pelas invenções que o jovem Macaulay Culkin criava quase que de maneira sobrenatural (afinal, um menino de oito anos não teria tanta criatividade, pensava, lá com os meus… dez anos). Agora eu adoro pela apresentação de seus personagens, sua história, seus cenários, sua trilha sonora, seus enquadramentos feitos sob medida. Tudo para acreditarmos que é possível que uma família esqueça um de seus filhos sozinho em casa enquanto parte para uma viagem em um lugar distante. No Natal.

Macaulay Culkin está longe de ser um bom ator, mas como vários atores-mirins, sua cara lembra expressões que combinam com o personagem que representa. Seu sucesso em Esqueceram de Mim, Meu Primeiro Amor e O Anjo Malvado construíram uma espécie de trilogia ocasional, onde no primeiro filme ele começa como a criança inocente e “adorável”, enquanto no último passa a ser o antagonista mais temido (por lembram alguém inocente). Infelizmente os holofotes prematuros geraram problemas familiares e pessoais que o deixaram de lado na carreira da telona. Para ter uma ideia, o último trabalho que consta de Culkin no IMDB se entitula Macaulay Culkin Eating a Slice of Pizza (e, sim, é exatamente isso que ele faz nesse curta).

É importante notar que este é mais um filme com as mãos de John Hughes (Clube dos Cinco, Curtindo a Vida Adoidado) como produtor e roteirista, além do diretor Chris Columbus (Os Goonies, Gremlins). Para finalizar o trabalho sensacional que os dois fazem de uma história que tinha tudo para ser uma comédia pastelão esquecível, o compositor John Williams cria um tema para Home Alone que, para variar, se torna inesquecível (tocá-la em diferentes momentos com diferentes tons e versões também ajudou um pouco).

Independente de ter envelhecido bem, filmes como esse lembram que envelhecemos junto com os filmes, e uma revisita sempre é bem-vinda. Nunca sabemos quando iremos discordar de nós mesmo. Nem tudo que é ruim e adoramos fica para trás da regra dos 15 anos.

★★★★★ Home Alone. USA, 1990. Direction: Chris Columbus. Script: John Hughes. Cast: Macaulay Culkin. Joe Pesci. Daniel Stern. John Heard. Roberts Blossom. Catherine O'Hara. Angela Goethals. Devin Ratray. Gerry Bamman. Edition: Raja Gosnell. Cinematography: Julio Macat. Soundtrack: John Williams. Runtime: 103. Ratio: 1.85 : 1. Gender: Comedy. Category: movies

Share on: Facebook | Twitter | Google