Felicidade

Oct 25, 2012

Imagens

Há uma introdução vigorosa e poderosa em Felicidade, novo trabalho da diretora Doris Dörrie (Hanami - Cerejeiras em Flor). Sem diálogos e um jogo de sons e imagens extremamente econômicos em sua mensagem, acompanhamos a vida perfeita e feliz de Irina (Alba Rohrwacher) em seu país de origem seguido da tragédia que vem com a guerra, representada por um grupo impiedoso de soldados. O choque de realidades é intenso, mas em poucos momentos aliviado com a visão de um cervo, que representa não apenas a última visão de Irina e sua terra natal, mas a capacidade do filme de amenizar passagens fortes de sua história, uma virtude e ao mesmo tempo a sua maior fraqueza.

Mesmo debilitada emocionalmente, ou talvez por causa disso, Irina começa uma outra vida na cidade grande. A capacidade que ela tem de se manter de pé e continuar a respirar suas emoções só consigo atribuir à sua vida passada, plena e cheia de felicidade. A felicidade aqui tem cheiro e cor, representada por elementos simples como o mel ou um pouco de imaginação. Irina diz se alimentar de mel por ser uma abelha. Lembramos do enxame de sua fazenda fugindo dos tiros de canhão. O texto visual do filme é sempre forte e sutil como esse exemplo.

Irina conhece Kalle (Vinzenz Kiefer) e enxerga nele a mesma leveza que possui. Juntos tentam buscar novamente a felicidade, e mesmo que seja difícil nunca sentimos ser mais difícil do que é para qualquer um de nós, que precisamos quase sempre matar um leão por dia. É nesse ponto que a leveza do filme impede que acontecimentos particularmente trágicos e tensos não possuem espaço para crescer. Ao amenizar as situações, perde-se o potencial dramático por uma tenebrosa comédia, e com ela vai-se o significado maior do filme: a felicidade a qualquer custo sacrifica o poder da tristeza.

Wanderley Caloni, 2012-10-25. Felicidade. Glück (Germany, 2012). Dirigido por Doris Dörrie. Escrito por Doris Dörrie, Ferdinand von Schirach. Com Alba Rohrwacher, Vinzenz Kiefer, Matthias Brandt, Oliver Nägele, Maren Kroymann, Christina Große, Paraschiva Dragus, Margarita Broich, Irene Rindje. IMDB.