Herança de Sangue

Mel Gibson parece ser uma espécie de persona que foi se construindo aos trancos e barrancos através de seus heróis no Cinema e vilões na vida real. O duro na queda Máquina Mortífera e o mártir de Coração Valente encontram o homem violento em suas relações domésticas com o idealizados com tendências anti-semitas, e dessa reunião de diferentes personalidades nasce uma adaptação de romance que tem a sua cara: se sacrificar pela próxima geração é um clichê de Gibson, mas seus trejeitos e referências é um clichê de sua vida real.

Se não fosse assim, a cena de perseguição de motos não lembraria Mad Max, e sua filha (no filme) não ficaria tão espantada de ver o pai sem barba, lembrando sua vida doméstica. Assim como um de seus antigos amigos é um nazista, e há uma tendência cômica de Gibson em torna seu personagem um ser que desistiu de viver sem o sarcasmo, mas que agora precisa carregá-lo em quase toda a cena e junto dele uma preocupação autência por sua filha que vem lhe pedir ajuda.

Gibson é um ator carismático, e conseque exaltar sua simpatia desde o primeiro momento. A atriz que interpreta sua filha, Erin Moriarty, possui boa presença de tela e é seu drama que acompanhamos na penumbra, mas nem de longe ela lembraria uma adolescente de 17 anos.

Com um fio condutor que praticamente homenageia Mel Gibson (na vida real e nos Cinemas), o roteiro adaptado de Peter Craig (que escreveu o romance) parece feito para o ator. E ainda assim, é realista o suficiente para se transformar em um raro exemplo de filme de ação embalado em drama que funciona justamente pelo drama, e pelos seus personagens não serem apenas pedaços de carne genéricos a serem abatidos.

E é por isso que você irá ver nesse filme algumas das cenas de ação mais tensas e realistas do ano. A câmera do diretor Jean-François Richet está aí para exaltar realismo enquanto se esforça para que nada fique no caminho, nem a trilha sonora. Sua montagem determina o clima claustrofóbico de estar sendo perseguido e não poder confiar em ninguém de maneira muito melhor que as incontáveis vezes que Liam Neeson busca sua filha e mulher raptadas.

Uma pena, portanto, que os vilões não façam por merecer. São parte integrante de uma grande máfia latina perigosa, e o mandante é um jovenzinho que tem um namorico de dominação com a filha de Mel Gibson. Escolheu o par errado. Agora você tem um pai que não mede esforços para colocar uma bala na cabeça de seu genro.

★★★★☆ Wanderley Caloni, 2016-09-04 imdb