House of Cards - Quarta Temporada

Mar 13, 2016

Imagens

A temporada 4 de House of Cards é o que esperaria ver de um Francis Underwood presidente, algo que foi adiado pela pálida temporada anterior, que ainda que tenha seus momentos gloriosos, falha em sua premissa principal: causar tensão no dia-a-dia presidencial. E essa tensão está amplamente disponível agora, se espalhando por todas as vias políticas. Obviamente ela afeta sempre indiretamente Frank, mas a série se inicia com Lucas Goodwin na prisão (Sebastian Arcelus), que assim como Doug Stamper (Michael Kelly) terá uma curva trágica que desencadeará a trama principal.

Porém, dessa vez na ribalta (e essa palavra é citada muitas e muitas vezes) também se apresenta uma nova Claire Underwood, decidida a não continuar sob a luz mais fraca. Através de uma série de eventos que brincam razoavelmente bem com todo o esquema de jogo de influências e mudanças de estratégia no meio do vôo, a primeira metade da temporada desencadeia eficientemente para um dos momentos e um dos episódios mais fortes dramaticamente na trama, quando um evento arrebatador pode ser confundido como conspiração, medida desesperada ou simplesmente uma coincidência tão incrível que ela se torna espontânea, orgânica e com certeza um dos melhores momentos no roteiro de toda a série, unindo todas as pontas de seus personagens de uma vez.

E é justamente esse acontecimento que altera de uma vez a relação entre Claire e Frank, ou pelo menos a torna mais clara para nós, espectadores. Decisões importantes e estratégias são reveladas antes de acontecerem, pois agora há algo maior e mais irracional para se lidar: a opinião pública. E se há algo inverossímil na série, é considerar que essa opinião seja tão embasada e sensível a pequenos escândalos. Bom, talvez um pouco mais que aqui no Brasil.

No entanto, o que a torna infinitamente mais crível é assumir que todos seus personagens são corruptos, em menor ou maior grau, pois todos estão dispostos a realizar ações que irão lhes garantir uma ou outra vantagem. Por isso até personagens menores como Seth Grayson se revelam apenas como mais do mesmo, e ironicamente é por isso que considero Doug Stamper como o personagem mais íntegro de toda a série.

Até porque, convenhamos, integridade não combina com realidade. Heather Dunbar (Elizabeth Marvel), apesar de flertar com a possibilidade de ser íntegra até os ossos – e potencialmente ser a queridinha da esquerda, alguém por quem torcer – vira aos poucos uma figura medíocre que nada consegue por sua falta de flexibilidade moral. E é isso o que torna tão fascinante a figura de Will Conway (Joel Kinnaman), um novo rival que ataca de queridinhos da América e que pertence ao mesmo jogo político que aqui nos trouxe Fernando Collor. Jovem e disposto a usar as mídias sociais ostensivamente ao seu favor, chegando ao cúmulo de embolsar o criador de um saite de buscas famoso – ainda que não seja uma acusação, uma espetada interessante no poder de empresas como Google. Em contrapartida, isso traz à tona questões como o poder da NSA, que não possui um saite de buscas, mas algo muito mais poderoso: rastrear todos os americanos na internet e nas linhas tenefônicas.

Ganhando pontos também por nos trazer um roteiro que não se priva de criar caminhos falsos, expectativas invertidas e tramas desconexas que de repente se tornam relevantes, House of Cards S04 é tudo que sua primeira temporada nos trouxe, e isso já é muita coisa. Infelizmente, ainda se parece com mais do mesmo, embora isso já seja por si só fascinante de acompanhar.

Wanderley Caloni, 2016-03-13. House of Cards - Quarta Temporada. House of Cards (USA, 2013). Dirigido por James Foley, John David Coles, Carl Franklin, Robin Wright, Allen Coulter, David Fincher, Charles McDougall, Joel Schumacher, John Dahl. Escrito por Andrew Davies, Michael Dobbs, Beau Willimon, Kate Barnow, Sam Forman, John Mankiewicz, Laura Eason, Rick Cleveland, Keith Huff. Com Kevin Spacey, Robin Wright, Michael Kelly, Nathan Darrow, Mahershala Ali, Justin Doescher, Michael Gill, Molly Parker, Derek Cecil. IMDB.