How to Get Away with Murder - Primeira Temporada, Episódios 1 ao 3

Assisti alguns episódios deste que parece ser aquelas séries que causam sensação, talvez pelo seu final. O detalhe é que não importa como, todo novo episódio parece querer voltar nas mesmíssimas cenas finais, onde os estudantes de direito se metem em um assassinato e precisam… adivinhem? Lavar suas mãos.

Sem muita originalidade sequer na escola desses estudantes, o herói dessa empreitada, o jovem entusiasta Web Giggins (Alfred Enoch), é escolhido pelo seu empenho, apesar de até então não ter estudado muito nas aulas de Annalise Keating (Viola Davis), a professora que oferece prêmios baseado no desempenho de seus alunos em casos reais que analisam. Não faz muito sentido esse nível de aproximação dos estudantes de casos reais, mas faz muito menos casos de homicídio, muitas vezes noticiado na mídia (e que esses casos aconteçam tão frequentemente).

Com uma inusitada direção mista em seus primeiros episódios, impressiona que mesmo com tantas visões diferentes, o resultado final fique igualmente televisivo e medíocre, apostando em trocas de cenas com o avanço em câmera rápida e no já citado flashback do final de ano da turma e sua decisão em como se livrar do assassinato que fizeram parte. Como testemunhas ou não, é um detalhe que iremos descobrir aos poucos.

Usando a professora como uma guia técnica que possui uma moral deturpada – onde sua traição e detalhes do seu marido constituem basicamente o enredo principal – How To Get Away… é mais um exemplo de como podemos pegar ideias interessantes que poderiam muito bem preencher duas horas ou três de um longa-metragem e esticá-las para caber em uma série de mais de 10 horas por temporada em que quase nada chama a atenção.

★★★☆☆ Wanderley Caloni, 2015-11-28 imdb