Human Flow

Oct 20, 2017

Imagens

Human Flow é o documentário sobre refugiados que precisava ser feito, tanto pela sua qualidade estética quanto pela sua urgência social e política. Seu idealizador, o diretor também refugiado (da China) Ai Weiwei, é o homenageado da Mostra desse ano. É dele também a melhor tirada na entrevista coletiva após o filme, quando ele aponta a solução para um mundo mais justo e humano como sendo o invidívuo. “O poder está no indivíduo”, diz o tradutor da entrevista, meio a contragosto.

Mas indivíduos agem em grupos. Isso é fato. E as melhores tomadas de Human Flow são as aéreas perpendiculares ao chão, com o uso de algum balão ou drone. Observamos as pessoas minúsculas lá de cima. Cada ponto é um ser humano. Juntos eles fazem sentido. E no chão, próximo a eles, cada um deles faz outro sentido.

E esse sentido é o que se perde quando eles precisam atravessar o mar dentro de um barco em preçárias condições e chegam em um país estrangeiro sem identidade e sem recursos. Todo o dinheiro acumulado na vida foi sugado pelos atravessadores para que eles tivessem a chance de sobrevivência em um clima mais pacífico. E agora a Europa protecionista os nega a oportunidade de vir e trabalhar.

Toda a dinâmica das grandes migrações que presenciamos em nossa era é vários números de grandeza mais complexo do que um documentário conseguiria mostrar. E de fato isso é o que acontece. O filme de Weiwei parece uma mera introdução, um apanhado de momentos aleatórios no dia-a-dia dessas pessoas. É um filme lindo, com fotografia límpida, e uma trilha sonora inesquecível de tão natural e reflexiva.

Wanderley Caloni, 2017-10-20. Human Flow. Human Flow (Germany, 2017). Dirigido por Ai Weiwei. Escrito por Chin-Chin Yap, Tim Finch, Boris Cheshirkov. Com Israa Abboud (Herself), Hiba Abed (Herself), Rami Abu Sondos (Himself), Asmaa Al-Bahiyya (Herself), Eman Al-Masina (Herself), Maya Ameratunga (Herself), Hanan Ashrawi (Interviewee), Peter Bouckaert (Himself), Boris Cheshirkov (Himself). IMDB. Texto completo próximo ou após a estreia no CinemAqui.