Inside Llewyn Davis Balada de Um Homem Comum

Os irmãos Coen (Onde os Fracos não Têm Vez, Fargo) são mestres em contar histórias prosaicas e mergulhar fundo nas sensações que estas geram, sempre de uma forma estilizada e com uma fotografia impecável (Bravura Indômita, O Grande Lebowski) que evoque o ambiente onde se situa a ação. Esse “Inside Llewyn Davis - Balada de Um Homem Comum” não foge à regra e se torna a partir da transformação em ficção da nada incomum história do músico folk Dave Van Ronk um verdadeiro estudo de personagem.

Porém, está longe de ser apenas isso, pois o filme é apenas um recorte do que foi a vida do cantor. O Llewyn Davis (Oscar Isaac) do filme é um fracassado que consegue inspirar a discórdia de todos ao seu redor, procurando um sofá onde dormir toda noite. Sua relação com o gato de um casal de amigos aos poucos se torna seu termômetro social, pois em determinados momentos o bichano assume uma importância desproporcional ao que está acontecendo (como ao discutir a gravidez de uma ex-amante). A música folk, obviamente, se transforma em um narrador onisciente de tão indispensável. A atuação de Oscar Isaac é precisa em diversos momentos, onde o nervosismo e o sarcasmo do sujeito vai saindo aos poucos. Seu rival mais visceral é um velho duplamente repugnante (John Goodman).

Tematicamente “Inside Llewyn Davis” faria um par indissociável de Turnê (2010), ambos apresentados após o mais leve e simpático Frances Ha, pois é a história de um fracasso artístico e pessoal levados ao extremo. Porém, repito, essa é apenas a visão dos diretores, o que faz toda a diferença. Note a inversão de expectativas da sequência inicial em que ele leva uma surra e verá a mágica de como a narrativa é que constrói a nossa visão de mundo.

★★★★★ Wanderley Caloni, 2014-03-24 imdb