Jovens, Loucos e Rebeldes

Sep 9, 2016

Imagens

Este é o filme de uma geração de Richard Linklater (Trilogia do Antes, Boyhood), um de seus primeiros, de 1993. Ele conta com um elenco de desconhecidos, onde alguns irá começar a ser mais conhecido. Ele conta uma história simples, que evoca o naturalismo, mas que contém tensão o suficiente para entreter. E ele contém o mais importante: a empatia do público que sabe como é ser jovem, como é experimentar coisas novas e sabe como é estar naquele momento mágico, vivenciando tudo isso, tendo toda a vida pela frente.

A história acompanha um calouro da universidade, Mitch (Wiley Wiggins), em sua ida para a faculdade. O filme não torna isso claro, pois todos são igualmente protagonistas com ele, mas é a partir de sua percepção dessa nova fase na vida que o espectador acaba acompanhando. De resto são jovens em diferentes momentos e estilos dessa fase que irão compor o que era um pouco dos anos 7080, embalados em uma trilha sonora inspirada e que hoje remete a velhos clássicos.

Não se trata de nenhuma história especial, ou narrativa rebuscada. Se trata de simplesmente acompanhar esses jovens e experimentar os dilemas frequentes nessa idade, além de através dos diálogos captar a essência de comunicação de uma geração como provavelmente nunca houve mais. Os mais velhos irão sentir saudades de uma época mais simples, ou menos acelerada. Os não tão velhos não vão poder comparar como era viver sem tecnologia que nos conecta em tempo real em qualquer lugar.

Essa não é uma história de mocinho e bandido, de antagonistas escrotos de filmes de adolescentes, mas apenas de jovens querendo curtir. O fato de ser “apenas isso” e ficarmos hipnotizados com sua narrativa não é coincidência. O diretor/roteirista, Richard Linklater, planeja meticulosamente como as pessoas interagem, e sua precisão transforma, assim como sua Trilogia do Antes, qualquer acontecimento em algo tão real que apenas o fato de acompanharmos com uma câmera é por si só uma experiência e tanto.

Jovens, Loucos e Rebeldes terá uma “continuação espiritual” do mesmo diretor nos cinemas em breve, e é tão interessante quanto o original. É questão agora de ver se o tempo será generoso com ele como foi com este.

Wanderley Caloni, 2016-09-09. Jovens, Loucos e Rebeldes. Dazed and Confused (USA, 1993). Dirigido por Richard Linklater. Escrito por Richard Linklater. Com Jason London, Joey Lauren Adams, Milla Jovovich, Shawn Andrews, Rory Cochrane, Adam Goldberg, Anthony Rapp, Sasha Jenson, Marissa Ribisi. IMDB.