Kung Fu Panda 2

Wanderley Caloni, June 12, 2011

A continuação das aventuras de Po, agora o Dragão Guerreiro, e os cinco furiosos, contém em sua essência os mesmos elementos que fizeram do original um sucesso como filme: as piadas irreverentes em torno da figura de um panda lutando Kung Fu (e Po é um personagem irreverente não apenas por natureza, mas em sua própria concepção de personalidade divertida), as sequências de luta orquestradas pela animada trilha sonora (que aqui já se torna um pouco mais confusa, e desafina um pouco se revermos o primeiro filme) e os primorosos efeitos visuais, que aqui ainda contém o interessante efeito da água no pelo de Po.

O que move os personagens nessa sequência é mais um vilão que tenta acabar com a China e com o Kung Fu, o que torna a motivação dos heróis repetitiva e confusa (novamente, como eles vão acabar com o Kung Fu, mesmo?). É lógico que um adulto consegue entender o impacto que as armas de fogo tiveram sobre a arte das lutas corpo a corpo, porém essa dedução sequer aparece na história de maneira explícita, ofuscando um pouco a motivação de tudo aquilo.

Com um trabalho criativo em alguns detalhes da trama (como a forma encontrada pelos guerreiros para fazer com que o Panda também “voasse” em direção aos inimigos), e piadas irreverentes de Po, o longa consegue divertir de forma inquestionável. Porém, com a falta de uma narrativa coesa o suficiente para imprimir em sua conclusão o conhecido arquétipo de lição de moral (modelo já utilizado no primeiro filme), o trabalho todo acaba perdendo peso significativo em seu final. Isso, contudo, não impede que algumas sequências sejam emocionantes pelo simples fato de serem emocionantes.

Imagens e créditos no IMDB.
Kung Fu Panda 2 ● Kung Fu Panda 2. Kung Fu Panda 2 (USA, 2011). Dirigido por Jennifer Yuh. Escrito por Jonathan Aibel, Glenn Berger. Com Jack Black, Angelina Jolie, Dustin Hoffman, Gary Oldman, Jackie Chan, Seth Rogen, Lucy Liu, David Cross, James Hong. ● Nota: 4/5. Categoria: movies. Publicado em 2011-06-12. Texto escrito por Wanderley Caloni.


Quer comentar?