Louca Obsessão

Baseado em um romance de Stephen King, este thriller do início da década de 90 que apresenta Kathy Bates como Annie Wilkes, a fã obsessivo-compulsiva que tem a “sorte” de resgatar o seu escritor favorito de um acidente de automóvel. Isolados pela neve, ela tem a chance de cuidar de Paul Sheldon (James Caan) enquanto ele se recupera. A mesma sorte não possui Sheldon, cuja editora acabou de publicar o último livro da série com a personagem Misery (o título original do filme) em que a mata.

Esse plot inicial é tudo que é necessário para vermos Kathy Bates possuída, onde diversos enquadramentos do diretor Rob Reiner (Conta Comigo) nos colocam na mesma posição dos adolescentes de hoje em dia que se assustam com cenas que assustam pelo barulho inesperado. Porém, diga-se de passagem, os sustos aqui não são gratuitos, mas fazem parte da construção da psique da personagem de Wilkes como uma mente conturbada e responsável por diversos assassinatos.

O resto é uma homenagem descarada de Psicose, de Hitchcock e da década de 60, incluindo a casa onde ambos ficam reclusos (além de ser uma boa fonte de inspiração para Fargo, dos irmãos Coen). Uma homenagem, diga-se de passagem, muito merecida, pois apresenta a tortura psicológica do inocente nas mãos do assassino por um ângulo completamente diferente.

★★★★★ Wanderley Caloni, 2014-02-09 imdb