Um Homem com uma Câmera

Man With a Movie Camera, ou “Chelovek S Kino-apparatom”, provavelmente é o filme experimental mais conhecido pelos cinéfilos, talvez por ter sido recomendado e elogiado por críticos do mundo todo.

E não é à toa. O filme é de fato dirigido (e escrito) por um homem e sua câmera na mão, o russo Dziga Vertov. Vertov foi um daqueles cineastas que ninguém houve falar que produzia os “newsreel”, as sessões de Cinema que traziam notícias, pequenas estórias e itens de interesse comum. Iniciou sua carreira de diretor com os Kino-Pravda, ou “filme-verdade”: “newsreel” que combinavam diferentes cenas para produzir um significado mais profundo. Um detalhe é que, geralmente filmando em lugares públicos pessoas que lá estava, ele costumava esconder sua câmera e filmar o que queria antes de pedir permissão. Isso é importante para entendermos toda a espontaneidade encontrada nessa sua obra celebrada e redescoberta até hoje.

Apesar de ser experimental, “Man With…” é um documentário da vida dos sovietes no final da década de 20. No entanto, apenas com a edição inspiradíssima de Vertov e uma escolha adequada de músicas de autores mistos é que o filme se ergue do lugar-comum e constrói combinações através de trucagens de filmes sobrepostos – geralmente onde vemos o cameraman ou sua câmera em destaque na multidão – ou o uso de diferentes cenas em um vai-e-vem frenético – onde a cena das telefonistas vira um ode à rapidez do mundo moderno – ou até a transição de uma trilha sonora mais lenta que consegue captar a natureza humana quase sempre de uma maneira a ser impossível não sorrir (e chorar) através das sequências de um check-in no hotel de um casal seguido da assinatura de um divórcio por outro casal, ou a expressão encafifada de uma criança diante dos truques de um mágico.

O fato é que não há muita história a ser contada, mas muita história dentro do que a câmera mostra. Se você for assistir hoje ela com certeza trará uma visão diferente de quando as pessoas assistiram à época (e sua conclusão dentro da sala de cinema é de uma recursão deliciosamente humana e artística ao mesmo tempo), e talvez ao assistir daqui a algumas década isso mude novamente. De certa forma, “Man With a Movie Camera” extrapola o que todo filme indiretamente é: um registro documental de uma era.

★★★★★ Wanderley Caloni, 2015-09-21 imdb