Meu Malvado Favorito 2

Apesar de suas fraquezas expostas por uma trama simplista, Meu Malvado Favorito (2010) possui momentos divertidos demais para ser esquecido (ainda mais se comparado com franquias já bem mais desgastadas, como A Era do Gelo e Madagadascar). Pegando carona no sucesso conquistado, a sua sequência explora melhor a relação entre seus personagens sem deixar de perder a sua identidade: piadas ligeiras e rasteiras que divertem pontualmente e dialogam muito bem com seu público.

Com cortes elegantes entre inesgotáveis cenas de ação e piadas que criam uma surpresa fluidez inexistente no filme original, a história de Gru, antes um vilão e agora o pai adotivo das três órfãs do filme anterior, evolui agora para um “espião consultor” do bem que tenta descobrir o autor de um crime megalomaníaco envolvendo uma substância que altera radicalmente o comportamento de criaturas antes inofensivas.

Há muito para se divertir na segunda aventura para podermos nos preocupar em demasiado com alguns elementos inseridos em demasia, como a insistência da parceira de Gru em parecer legal e as incontáveis situações em que a adorável Agnes nos faz chorar sem querer.

★★★★☆ Wanderley Caloni, 2013-07-09 imdb