Minha Vida de Cachorro

Esse é um filme sueco da década de 80 que, cultural dessa sociedade ou não, prima pela beleza da pureza dos olhos de uma criança e ao mesmo tempo pode chocar os adultos e seus filtros morais. Por isso advirto: se quiser aproveitar de verdade esse filme, não se deixe levar por julgamentos levianos a respeito de sexualidade ou o politicamente correto que infecta nossa criatividade e nossas relações humanas. Veja com os mesmos olhos dessa pequena criança sueca e tudo estará bem.

A vida do pequeno Ingemar (Anton Glanzelius) não é nada fácil. Tendo uma mãe doente e sem um pai presente, seu irmão mais velho até que não o perturba tanto, mas Ingemar já tem seus próprios problemas, sendo incapaz de beber um copo de leite na frente de outras pessoas. A visão do diretor Lasse Hallström, prioriza os sentimentos de Ingemar e seus iguais, mas não deixa de levar em conta o quanto a impressão que o garoto tem dos adultos em sua volta é vital para seu amadurecimento.

O mais fascinante é seu relacionamento com suas companhias femininas. Próximo da mãe é uma garota convencional, a namoradinha de infância. Na cidade dos irreverentes tios, uma menina que se finge de menino para poder jogar futebol. E para fechar o círculo, uma colega de seu tio, uma mulher voluptuosa desejada pela cidade e que protagoniza um pedaço interessante da história envolvendo arte e pudor.

Arte e pudor, aliás, é o que é esbanjado em Minha Vida de Cachorro. Apesar da narração em off do próprio Ingemar realizando comparações entre desconhecidos sobre os quais lê no jornal – destes, o mais recorrente é a pequena cachorra Laika que foi enviada para o espaço pelos russos e ficou lá para morrer de fome – o mais importante aqui é no visual e nas metáforas visuais (como uma luta de boxe envolvendo um nocaute e uma “finalização” envolvendo seu xará mais jovem).

Lúdico em sua passagem, mais longo do que poderia, Minha Vida de Cachorro é um filme para degustar sem se preocupar muito com a trama e mais com o sentimento da época.

★★★★☆ Wanderley Caloni, 2015-08-02 imdb