Minúsculos O Filme

Me encantam filmes cuja ideia não parece muito boa ou de difícil execução, mas então, remando contra a maré, surge um trabalho inspirador.

Esse é o resultado de Minúsculos: O Filme. Com seus personagens já criados e participando de curtas com cinco minutos de duração, o maior desafio de uma versão longa seria fazer o espectador suportar a falta de diálogo e ainda depender de uma antropomorfização limitada. Sim, limitada, pois os bichinhos criados em computador que vivem em um ambiente quase completamente real até possuem seus momentos “humanos” – uma joaninha sofrendo bullying – e até mágicos – carregando objetos grandes e pesados. Porém, fora essas liberdades, acompanhamos a lógica comum da vida desses seres: formigas procuram e protegem açúcar como loucas; e uma asa, se arrancada, vai levar o seu tempo para crescer de novo.

É nesse ambiente dinâmico e muitas vezes cruel que se conta um épico, onde a únicas participações dos humanos, embora cruciais, se confundem com o habitat dos insetos (como um New Beetle visto no meio das árvores). O ciclo da vida segue independente de nossos sentimentos, em qualquer escala. Minúsculos está aí para provar que esses sentimentos humanos estão unicamente no observador. Há uma batalha épica e momentos vistos por nós como nobres. Porém, para esses insetos programados geneticamente, tudo isso já era esperado. Vendo o mundo dos insetos de perto percebemos que talvez nosso mundo de humanos não parece tão diferente assim.

★★★★★ Wanderley Caloni, 2015-01-04. Minúsculos O Filme. Minuscule - La vallée des fourmis perdues (France, 2013). Dirigido por Hélène Giraud, Thomas Szabo. Escrito por Thomas Szabo, Hélène Giraud. imdb