Missão: Impossível 2

Wanderley Caloni, March 17, 2019

Quem diria que Thandie Newton, da série Westworld, era uma Hunt Girl da segunda aventura da série? E ela está um pitelzinho. Sua função no filme é ser uma delícia linda, basicamente. Se observarmos ela e o número de câmeras olhando para seu lindo rosto (e corpo), muitos em câmera lenta, vamos aos poucos entendendo todas as falhas desse que é o pior filme de todos os outros até agora. Ele é farofa em um mal sentido, ele é datado em sua estética e lembra tudo de ruim que estava acontecendo com os filmes de ação depois do nerd Matrix chegar e roubar a cena.

Ethan Hunt é encontrado escalando montanhas com suas próprias mãos. Seu vilão derruba um avião cheio de inocentes; ele rouba um vírus mortal que foi fabricado para gerar bilhões para um empresário ganancioso, embora feito por um doutor que é fã de mitologa grega, o que torna tudo mais interessante, com os papos de Quimera e o escambal. O diretor John Woo olha para uma locação na Espanha e a usa como um símbolo de alguma coisa quando Hunt e Thandie (fazendo a bela ladra Nyah) se encontram pela primeira vez.

Essa é a aventura que tenta explorar novas ideias para a série e falha miseravelmente. Mas é interessante ver como as ideias vão sendo recicladas a cada novo filme. Me pergunto se vermos Protocolo Fantasma ou Nação Secreta daqui a 20 anos nos trará uma sensação de datado e ridículo como esse “Mission: Impossible II” nos traz.

O excesso de câmeras lentas e de explosões sem sentido, além de um Tom Cruise impossivelmente fanático em cima de uma moto, faz nos lembrar do período louco onde ainda boa parte dos efeitos era feito com dublês e montagens (e não computadores como hoje). Ao mesmo tempo, como história esse é um filme que se dá moderadamente bem para o gênero. Cria sub-tramas que convencem e com poucas falhas (se não prestar muita atenção) e vai aos poucos criando os momentos onde Tom Cruise fará algo de difícil execução. O problema aqui é que isso demora muito, e enquanto isso não há muito o que fazer senão olhar para o canastrão de Dougray Scott, que faz a primeira tentativa de vilão marcante, com seu Sean Ambrose, mas é demais para o ator.

O filme apresenta um novo e temporário membro da equipe de Cruise com Richard Roxburgh como o britânico Hugh Stamp (além do sempre presente personagem de Ving Rhames, Luther Strickell) e uma ponta para dar seriedade de Anthony Hopkins (curioso Hopkins e Newton estarem no mesmo filme e duas décadas depois voltarem ao mesmo conteúdo com Westworld). Chega de curiosidades. Sobre o filme, é difícil pensar muito nele por muito tempo, exceto do que ele representa na série. E basicamente é tentar alavancar os próximos filmes.

Imagens e créditos no IMDB.
Missão: Impossível 2 ● Mission: Impossible II. EUA, 2000. Dirigido por John Woo, roteiro de Ronald D. Moore. Com Tom Cruise como Ethan Hunt, Dougray Scott, Thandie Newton. ● Nota: 3/5. Categoria: movies. Publicado em 2019-03-17. Texto escrito por Wanderley Caloni.


Quer comentar ou corrigir?