Noite #1

Oct 23, 2012

Imagens

Não é difícil se interessar por Clara e Nicolai, os dois personagens de Noite No. 1, primeiro trabalho em longa metragem de Anne Émond. Ambos possuem angústias mais ou menos universais, e é isso que de certa forma os acaba unindo para uma noite de filosofadas e aberturas íntimas de seus medos e fraquezas. Encontramos os dois em pleno ato sexual, sensual mas realista, para logo em seguida os sentirmos como completos desconhecidos para nós mesmos e um para o outro.

A descoberta aos poucos das “verdades” por trás de cada um dos jovens é o grude da história, e os subtextos que tentam poetizar ou tornar mais profundo o significado de suas confissões, embora bonito a princípio, acaba soando enfadonho e desnecessário para entendermos a plenitude de seus atos. E os dois momentos em que ela tenta sair do apartamento acaba soando igualmente artificial, não colaborando para a dinâmica do casal. Aliás, parece que apenas a troca de frases semiabertas consegue manter o suspense, quando na verdade esse é apenas a metade do caminho. Diferente de Antes do Pôr do Sol, onde os personagens dinamizavam discussões relevantes e que ao mesmo tempo revelavam sobre a personalidade de cada um, aqui há uma parede invisível que impede essa conversa mais aberta, e transforma no fundo em dois monólogos feitos no mesmo ambiente.

Igualmente frustrante é sua conclusão, apressada e que passa despercebido de tão ignorada que é a dimensão dos traumas de Clara, que mesmo passando por uma espécie de catarse, jamais a colocaria na situação da última cena, colocando em xeque o respeito que o roteiro tem da sensibilidade do espectador. Um grave furo, se pensarmos que o filme todo se baseia apenas nisso.

Wanderley Caloni, 2012-10-23. Noite #1. Nuit #1 (Canada, 2011). Dirigido por Anne Émond. Escrito por Anne Émond. Com Catherine de Léan, Dimitri Storoge, Véronique Rebizov, Raphaël Boulanger, Mika Pluviose, Maïsa Bastien. IMDB.