Nota de 1000 Rúpias
Wanderley Caloni, 2017-04-16

Um pequeno conto indiano em formato de filme, narrado quase como uma peça de teatro com enquadramentos poéticos e dramáticos no melhor estilo Central do Brasil, Nota de 1000 Rúpias caminha pelo inevitável drama do povo indiano e sua pobreza explorada ou subjugada pelos ricos e poderosos e corruptos políticos e seus asseclas, igualmente alheios à imoralidade de suas ações.

O filme começa bonito e simples. Uma mulher que perdeu seu filho agricultor, que se suicidou depois de não conseguir pagar sua dívida ao agiota, ganha notas de 1000 rúpias de um político durante um discurso em seu vilarejo. Acostumada a gastar em torno de 2 a 3 rúpias diárias, no máximo, ela se vê agora com o grande problema ter conseguir gastar aquelas notas graúdas no mercado de um vilarejo maior. Acompanhada pelo seu amigo e afilhado na prática, eles se veem em confusão quando são acuados por um policial que não possui o mínimo de decência ou respeito por pessoas simples e humildes.

A atuação da velha senhora é uma pequena pérola na primeira metade, que exige um folclore além do normal. Com tomadas coloridas com fachos de luz lúdicos que passam pelo seu dia-a-dia, essa parte é vital para a segunda metade, quando o drama se instaura, e o terror da impotência dos remediados é o combustível para este drama. Porém, aqui a personagem se vê limitada pela atuação da atriz, e o cinema indiano fica mais uma vez preso aos arquétipos de heróis pobres e humildes e vilões ricos e poderosos. Se transforma em uma novela sem ter muito o que mostrar.

Exceto, claro, toda aquela poesia em torno dos valores corrompidos de uma Índia fadada ao fracasso. E quando pensamos um pouco mais além, vemos que o problema é bem maior: é um fracasso de toda a humanidade, refém de sua própria incapacidade de tomar as rédeas de sua vida e ser dominada por uns poucos mafiosos e seus paus mandados. Sabe como é: o que seria da democracia sem esses senhore bem-intencionados?

★★★☆☆ Ek Hazarachi Note. India. 2014. Direção: Shrihari Sathe. Roteiro: Shrikant Bojewar. Elenco: Devendra Gaikwad (Constable Shinde), Usha Naik (Budhi), Pooja Nayak (Sudama's Wife), Sandeep Pathak (Sudama), Shekhar Sathe (Photo Frame Maker), Ganesh Yadav (Uttamrao Jadhav), Shrikant Yadav (Sub-Inspector). Edição: Shrihari Sathe. Fotografia: Ming-Kai Leung. Trilha Sonora: Shailendra Barve. Duração: 89. Aspecto: 2.35 : 1. Drama. #netflix