Nova York Eu Te Amo

Da mesma forma com que foi feito em “Paris, Te Amo” esse “Nova York, Eu Te Amo” (que nome original) reúne diversos realizadores em torno de pequenas histórias, com a diferença que nesse caso elas se cruzam e se consolidam, em uma espécie de “Simplesmente Amor” para Tênis Verde.

O fato é que a maioria das ideias funciona maravilhosamente bem porque são intensas o suficiente para chamar a atenção e não necessitam de muito tempo de tela para impregnar algum sentimento, reflexão ou raciocínio em cima do que está sendo proposto. Eu diria que mais tempo de tela estragaria boa parte dessas ideias, e justamente a necessidade de juntá-las ao final constitui o pior momento do longa.

Mesmo feito de curtas, a sensação é que o tempo não passa, e poderia assistir facilmente mais duas horas de tudo aquilo. Se há um pecado no filme é não conseguir exaurir todas as possibilidades que uma cidade cosmopolita como Nova Iorque proporciona. E, convenhamos, não dá para chamar isso sequer de pecadilho.

★★★★★ Wanderley Caloni, 2014-03-13 imdb