O Clube das Desquitadas

Esse é um espécime da safra de comédias românticas realizadas por atrizes já em meia-idade e que serviu de contraponto para a avalanche de divórcios que o mundo estava presenciando: o casamento não era mais sagrado. Não apenas o casamento, mas nem a orientação sexual (como a filha lésbica de Diane Keaton está lá para provar) é mais algo estável e conhecido por todos.

Nesse sentido, O Clube das Desquitadas seria uma bem-vinda comédia, se não abusasse em demasiado de clichês da época que hoje o tornam mais datado do que deveria (o filme não tem nem 10 anos). Pior: utiliza performances duvidosas de ótimas atrizes para simplesmente divertir em um filme despretensioso de ideias inovadoras. Não é um desastre completo, mas poderia ser melhor aproveitado.

★★★☆☆ Wanderley Caloni, 2013-07-01 imdb