O Homem do Futuro

Wanderley Caloni, September 11, 2011

O novo longa de Cláudio Torres (dos divertidos A Mulher do Meu Amigo e A Mulher Invisível) flerta com mais um tema que faz parte do imaginário coletivo: quem nunca desejou mudar algo que fez no passado, principalmente se isso teve implicações negativas por toda sua vida?

Esse é o caso de Zero (Moura), que inclusive mudou de nome depois desse evento que mudou sua vida para sempre. Físico e professor (de física), está empenhado na obtenção de uma nova forma de energia enquanto dá aulas com um sotaque engraçado que lembra seu deslocamento social. Embora empolgado com suas pesquisas, parece ter uma triste conformidade com o que ocorreu no passado e que o transformou em um ser solitário e desajeitado.

No entanto, a primeira reviravolta do filme coloca Zero acidentalmente em uma máquina do tempo que o transporta para o mesmo dia onde o tal evento ocorreu, lhe dando a oportunidade de criar uma nova realidade no futuro (tudo de acordo com suas próprias concepções de física quântica que possui).

A partir daí o filme segue utilizando sacadas habituais de filmes de viagem no tempo (as que acho mais interessantes são a mudança do valor de nossa moeda e a proibição de fumantes em espaços fechados), mas sempre colocando o trauma de Zero como foco da narrativa. Dessa forma, O Homem do Futuro consegue divertir e emocionar de uma maneira equilibrada e compreensível. Parte de nossa facilidade em compreender a trama se sustenta na fotografia e direção de arte que juntas identificam as situações utilizando cores vibrantes e larguras de campo menores na festa-evento, enquanto aplica um branco e cinza em cenários várias vezes maiores, o que imediatamente gera a sensação de solidão e isolamento (e não é à toa que a prisão que um certo personagem se encontra no futuro alternativo use a mesma lógica para descrevê-lo).

Tendo o controle narrativo da trama nas mãos dos aspectos visuais, o filme consegue deslanchar camadas superiores de complexidade sem maiores problemas e tornando a experiência mais interessante ainda. Porém, o mesmo não ocorre no relacionamento de seus personagens, que em determinado nível se desestrutura e infelizmente revela a artificialidade de toda a situação em que se encontram (e por tabela revela que aquilo é só um filme).

Imagens e créditos no IMDB.
O Homem do Futuro ● O Homem do Futuro. O Homem do Futuro (Brazil, 2011). Dirigido por Cláudio Torres. Escrito por Cláudio Torres. Com Wagner Moura, Alinne Moraes, Maria Luísa Mendonça, Fernando Ceylão, Gabriel Braga Nunes, Daniel Uemura, José Steimberg, Malu Rodrigues, Gregório Duvivier. ● Nota: 4/5. Categoria: movies. Publicado em 2011-09-11. Texto escrito por Wanderley Caloni.


Quer comentar?