O Homem do Planeta X

Esse é um trash dos anos 50 no sentido mais típico da palavra. Tentando criar uma atmosfera de tensão ao incluir um alienígena cujas intenções não são conhecidas em torno de homens com objetivos bem distintos entre eles — um repórter, um cientista e um ganancioso — O Homem do Planeta X se esquece de incluir também explicações mais verossímeis para sua história, mesmo se tratando de uma época onde a ingenuidade reinava no Cinema.

A maior falha reside justamente nos objetivos do visitante do espaço. Em determinado momento ele é pacífico, mas em outro sabemos de uma versão bem mais maligna de dominação. Da forma como está não é possível dizer qual é a verdade, e isso nem parece importar para aquelas pessoas.

De qualquer forma, o design de produção é inteligente em situar a região onde os estranhos eventos ocorrem com neblina e um isolamento conveniente. Tudo isso favorece a criação dos “palcos” da época — na ausência de efeitos visuais computadorizados — que contribuem para a imersão nessa viagem fantasiosa.

★★☆☆☆ Wanderley Caloni, 2014-03-04 imdb