O Jovem Karl Marx

Oct 21, 2017

Imagens

O diretor de Eu Não Sou Seu Negro achou relevante observamos, em carne e osso, os primeiros anos da vida intelectual de Karl Marx e de sua amizade com seu sustento material, Friedrich Engels. O resultado é um filme que obedece à cartilha do MEC, mas que consegue ao mesmo tempo dar uma visão crítica a respeito de quais bases teve o filósofo alemão em sua pequena janela de realidade, nos primórdios da Revolução Industrial, para inventar toda sua teoria muito louca de luta de classes e relação de exploração. O filme é divertido como uma caracterização de um super-herói dos quadrinhos. Pelo menos é dessa forma que eu acredito que os socialistas de hoje devem enxergar este retrato neutro e retrógrado de um momento da História.

Com um elenco OK e um roteiro burocrático que acompanha a vida de Marx em seus primeiros anos publicando textos, não há muita novidade. Praticamente nenhuma. Então, se você é fã de História, deve gostar deste material apesar dele não conter nada novo. Se você é fã de Marx, vai gostar mais ainda. E se você é fã de filosofia, vai sempre se interessar por tentar entender a mente, por míseras pistas que encontre, deste lunático naquela época em que novas ideias ferviam na cabeça de revolucionários.

Mas o filme retrata Marx com a seriedade típica dos grandes heróis. Mesmo ele não sendo grande coisa. Explorando sua esposa, ex-burguesa, e o amigo, signatário de uma fábrica de tecidos de seu pai (e que ainda se aproveita dos lucros), Marx é o típico intelectual de boteco: gosta de fumar seus charutos, beber e se posicionar como a figura heróica que enxergou algo muito injusto na estrutura da sociedade da época.

Porém, este é um embate intelectual interessante, e até didático. Com o uso de frases simples e construções que um espectador leigo pode ou não entender, dependendo do seu nível de atenção, esta pode ser considerada uma breve introdução à filosofia de Marx (for dummies). Ou pelo menos a justificativa histórica de por que ele interpretava a realidade da época daquele jeito.

Wanderley Caloni, 2017-10-21. O Jovem Karl Marx. Le jeune Karl Marx (Germany, 2017). Dirigido por Raoul Peck. Escrito por Pascal Bonitzer, Raoul Peck, Pierre Hodgson. Com August Diehl (Karl Marx), Stefan Konarske (Friedrich Engels), Vicky Krieps (Jenny von Westphalen), Olivier Gourmet (Pierre Proudhon), Hannah Steele (Mary Burns), Alexander Scheer (Wilhelm Weitling), Hans-Uwe Bauer (Arnold Ruge), Michael Brandner (Joseph Moll), Ivan Franek (Maaikhail Aleksandrovich Bakunin). IMDB. Texto completo próximo ou após a estreia no CinemAqui.