O Mundo Encantado de Gigi

Wanderley Caloni, December 24, 2010

O que mais me incomodou nesse filme foi o gráfico, nem tanto pela sua limitação, mas por não existir uma história suficientemente interessante para esquecermos das limitações da técnica usada, como foi com Wallace e Gromit: A Batalha dos Vegetais, ou até mesmo A Fuga das Galinhas. Simplesmente temos uma história batida, com poucos diálogos inspiradores que atravessam os seus 87 minutos de duração em um estado de quase chatice.

Fora os minutos finais, quando temos a cena de voo de Gigi, o resto é totalmente descartável.

Ainda com respeito à arte, os cenários podem até ter sido bem construídos, com uma textura e cores suficientes para estabelecer o “clima” por trás do sonho de Gigi. Contudo, mesmo estes ficam diminuídos frente aos movimentos de câmera que insistem em mostrá-los como se fosse algo que merecesse ser visto por longos segundos.

Lembrando quase sempre um videogame, e não seria exagero supor que a intenção dos produtores era exatamente essa: criar uma plataforma para rodar um filme publicitário que mais tarde seria lançado como um jogo. Essa é a impressão que passa, com suas fases e pulos desengonçados de seus personagens.

Por fim, se até crianças chegaram a dormir em um filme desses, o que dirá os adultos, que não têm opção melhor do que tentar se colocar na posição de uma criança de 4 anos; e mesmo isso não é garantidor de diversão.

Imagens e créditos no IMDB.
O Mundo Encantado de Gigi ● O Mundo Encantado de Gigi. Yonayona pengin (Japan, 2009). Dirigido por Rintaro. Escrito por Tomoko Konparu. Com Féodor Atkine, Jeanne Savary, Rica Matsumoto, Ludmila Ruoso, Michel Elias, Yves Barsacq, Cédric Dumond, Pierre Baton, Ei Morisako. ● Nota: 2/5. Categoria: movies. Publicado em 2010-12-24. Texto escrito por Wanderley Caloni.


Quer comentar?