O Predestinado

Jan 18, 2015

Imagens

Apesar de ser um fã incondicional de Efeito Borboleta, sei que o longa possui alguns defeitos indesculpáveis. Sua lógica interna, como todo instigante filme de viagem no tempo, não foi costurada tão bem a ponto do espectador não se preocupar muito com seus paradoxos, e embora sua maior virtude resida nas possibilidades múltiplas de seus personagens, não existe essa de licença poética no Cinema. Se sua narrativa não consegue ser coesa, suas pontas soltas irão te ferir por dentro.

Já em O Predestinado o objetivo parece ser exatamente o contrário: ele expõe tanto a vida do policial vivido por Ethan Hawke quanto seus paradoxos. Ele dedica boa parte do seu tempo esmiuçando a curiosa história de vida da personagem vivida por Sarah Snook sem pressa em uma conversa que lembra muito as divagações despropositadas de Um Beijo Roubado, o que é lindo, ingênuo e delicado. Seu flashback ocupa tanto tempo que começamos a duvidar deste ser um filme sci-fi, e nos esquecemos que nenhum sci-fi que se preste é apenas sobre ficção científica, mas principalmente uma metáfora para os dramas da vida. Quem somos nós? Quem sou eu? Se existe destino, como ele é?

Quando finalmente vemos a primeira viagem no tempo tudo acontece tão rápido que é como se diversas camadas de história estivessem sendo descascadas na nossa frente, tal como uma dobra temporal, e ficássemos praticamente impotentes diante do poder dos eventos inevitáveis sobre nosso protagonista, que não param de acontecer.

Porém, os diretores e roteiristas Irmãos Spierig não se esquecem de sua ponta dramática, e um jantar casual vira um intrincado jogo de raciocínio: quem veio primeiro? O pensamento ou a adivinhação? E isso é apenas o começo de uma série de reviravoltas que, apesar de menos imprevisíveis, arremessam os mesmos questionamentos emocionais em níveis de ambição diferentes, onde a tentativa de salvar o maior número de pessoas pode até ser compreendido como uma paranoia pós-1109 (na vida real) em que uma balança macabra calcula a quantidade ótima de quantas pessoas devem morrer.

Wanderley Caloni, 2015-01-18. O Predestinado. Predestination (Australia, 2014). Dirigido por Michael Spierig, Peter Spierig. Escrito por Michael Spierig, Peter Spierig, Robert A. Heinlein. Com Ethan Hawke, Sarah Snook, Christopher Kirby, Christopher Sommers, Kuni Hashimoto, Sara El-Yafi, Paul Moder, Grant Piro, Christopher Bunworth. IMDB.