O Renascimento do Parto

May 7, 2018

Imagens

Quase um panfleto institucional. Mas longo demais. O Renascimento do Parto é uma grande falácia pelo apelo à natureza, pelo apelo à emoção e muita desinformação que apela para evidências científicas ao mesmo tempo que fala sobre energia cósmica. Se trata da bagunça que surge quando o pessoal de humanas resolve debater. Quer dizer, não se trata de fato um debate, mas uma posição bem formada desde o início pró-alguma coisa e em seguida o descascamento de testemunhos e especialistas validando a única opinião que pode estar certa, e se você estiver errado você é… como é mesmo o nome? Ah, sim: fascista.

Piadas à parte, perto do final deste documentário uma das soluções apresentadas por um dos participantes é informar o público de maneira simples e clara, dando o poder para as mulheres decidirem a forma que elas acham melhor ter seus filhos. Nada contra. Porém, este mesmo filme poderia ser esse mecanismo se ele não abusasse de redundâncias e fades que o diretor Eduardo Chauvet parece preguiçosamente empurrar um a um. Em um certo momento há um fade maior, e eu penso que vai acabar. Ledo engano, falta apenas meia-hora. Que parto de filme.

Wanderley Caloni, 2018-05-07. O Renascimento do Parto. Documentário escrito por Érica de Paula, dirigido por Eduardo Chauvet. IMDB.