Querida, Encolhi as Crianças

Jan 16, 2016

Imagens

Os efeitos estão datados, mas nem por isso não funcionam em sua maioria. Rick Moranis está hilário procurando seus filhos com uma lupa sobre seus óculos pendurado no jardim suspenso por uma televisão. Seus vizinhos são malucos em um sentido diferente, mas todos eles possuem um objetivo no roteiro esquemático: juntar novamente a família. O feminismo, quem diria, sempre foi um mote na série.

O primeiro filme, dirigido por Joe Johnston (Capitão América: O Primeiro Vingador, Jumanji) e roteirizado por uma galera, apresenta a família Szalinski. Wayne (Moranis), o pai de família, é um cientista que busca provar que é possível encolher a matéria através de um raio laser, mas enquanto não conseguir a casa estará em um eterno caos. Isso fez com que sua esposa, Amy (Amy O’Neill), tivesse eternos conflitos com ele e seus filhos: o pequeno e adorável Nick (Robert Oliveri), que imita o pai em suas invencionices, e a mais velha, Diane (Marcia Strassman), cuja adolescência já estaria naturalmente complicada não fosse o encolhedor do pai tivesse tornado ela mais complicada ainda.

Os dois filhos da família e os dois filhos do vizinho, que compartilham um drama familiar “pai não respeita os gostos dos filhos”, são encolhidos em uma situação turbulenta. A princípio acreditando que eles tenham fugido, mais tarde Wayne descobre a verdade e sai à cata dos pequeninos. Tudo é muito exagerado e exploratório nesse filme que realiza trucagens interessantes, formigas-cachorros e muitos outros conceitos que são uma distração do que até então era uma história padrão.

O fato é que o roteiro escrito a não sei quantas mãos é confuso, deixa diversas pontas abertas e cria situações artificialmente (como os clientes da esposa aparecerem na casa da família para gerar constrangimento). Fora tudo isso, a direção de Johnston entrega um filme divertidinho, simpático e a marca de uma época mais inocente, mas nem tanto: o final dos anos 80.

Wanderley Caloni, 2016-01-16. Querida, Encolhi as Crianças. Honey, I Shrunk the Kids (USA, 1989). Dirigido por Joe Johnston. Escrito por Stuart Gordon, Brian Yuzna, Ed Naha, Ed Naha, Tom Schulman. Com Rick Moranis, Matt Frewer, Marcia Strassman, Kristine Sutherland, Thomas Wilson Brown, Jared Rushton, Amy O'Neill, Robert Oliveri, Carl Steven. IMDB.