Rifle

2017/07/26

Já não chega de filmes comunistas por hoje? Rifle é um trabalho sulista brasileiro que explora a exploração dos grandes produtores de soja, ambiciosos demais e que querem comprar todas as pequenas fazendas de uma região decadente. Um dos jovens dessas fazendas mete a louca e começa a atirar com um rifle nos carros que passam pela estrada. Tudo é feito de maneira morosa, e o tempo passa devagar e logo depois passa galopando, em lapsos temporais. Há um quê de “causalidade” que tenta justificar a existência de ladrões na região, e como os bandidos levam o que quiser e fazem o que quiser. Uma discussão pra lá de clichê na filmografia atual, que a partir de trabalhos mais rebuscados como Aquarius e Que Horas Ela Volta? (e até O Som ao Redor) constroem sua versão. Só que é uma versão baixo orçamento e preguiçosa. Usa pessoas reais como atores e personagens. O design de som é porco, mal se consegue ouvir algo (ainda mais com o sotaque sulista). Há um momento interessante o filme inteiro, pela metade, quando começa a surgir um pouco de ação e reflexão a respeito disso. Porém, ele se esvai, e como tudo o que é pretendido pelo diretor/roteirista Davi Pretto, se solidifica em uma bobagem sem tamanho.

★★☆☆☆ Rifle. Brazil, 2016. Direction: Davi Pretto. Script: Davi Pretto. Richard Tavares. Cast: Dione Avila De Oliveira (Dione). Evaristo Pimentel Goularte (Evaristo). Francisco Fabrício Dutra dos Santos (Mariano). Sofia Ferreira (Vitória). Andressa Nogueira Goularte (Andressa). Edition: Bruno Carboni. Cinematography: Glauco Firpo. Soundtrack: Davi Pretto. Runtime: 88. Gender: Crime. Release: 28 July 2017 (Festival de Cinema Latino Americano de São Paulo). Category: movies Tags: cabine

Share on: Facebook | Twitter | Google