Se Puder... Dirija!

Muitas vezes as comédias televisivas que passam no Cinema, às vezes, nem antes da própria TV, atraem o público pelas boas piadas e pelo ótimo (e desperdiçado) elenco. No caso de Se Puder… Dirija! o único foco parece ter sido fazer um filme com uma história suficiente para preencher um bloco do Zorra Total e utilizar a propaganda de ser o primeiro live-action em 3D, e o fato de que será lembrado por isso torna as coisas ainda mais desagradáveis.

Narrando a história de um pai ausente que decide mudar isso passando um dia com o garoto e seu cachorro Moleque (trocadilho detected), a história gira em torno de inúmeros episódios de acontecimentos que tentam impedir que o pai passe de fato o dia com o garoto. Esses acontecimentos acontecem e terminam sem deixar qualquer sinal de que aconteceram, quase como filmecos distintos separados por comerciais.

Disse no início que esses tipos de filmes atraem público pela piada e pelo elenco. Pois nesse caso não há nem um nem outro. Se até o “astro” Luiz Fernando Guimarães esquece sua persona que o tornou tão famoso em Os Normais (e engraçado) e ativa um personagem genérico no automático dizendo falas como se estivesse tão de saco cheio quanto a plateia tendo que assistir, o resto dos atores parece ter saído de um episódio piloto de Malhação. Isso para não culpar unicamente o menino de 4 anos cuja “performance” está focada em falar com o nariz entupido.

No entanto, sejamos justos: há uma história nisso tudo. Ela é mínimamente coerente e consegue não se despedaçar durante todo o trajeto. É manipuladora, previsível e careta. Porém, ela existe, o que por ironia torna-se mais estruturada que trabalhos mais caóticos como Vai Que Dá Certo. Se isso serve como consolo, só o tempo dirá.

★★☆☆☆ Wanderley Caloni, 2013-09-07. Se Puder... Dirija!. Se Puder... Dirija! (Brazil, 2013). Dirigido por Anita Barbosa, Paulo Fontenelle. Escrito por Paulo Fontenelle. Com Luiz Fernando Guimarães, Leandro Hassum, Lavínia Vlasak, Bárbara Paz, Reynaldo Gianecchini, Eri Johnson, Gabriel Palhares, Renata Castro Barbosa, Lívia de Bueno. imdb