Sem Segurança Nenhuma

Jul 20, 2015

Imagens

Até que não incomoda tanto o fato de Sem Segurança Nenhuma não se esforçar para sair de sua própria mediocridade, pois é possível constatar durante todo o trajeto guiado pela tensão de sua premissa inicial (a viagem no tempo) que há algo de agradável em sua eloquência, mesmo que seus personagens sejam batidos, suas histórias sejam clichês e suas piadas, assim como o melancólico Regular Show, tenham viajado para o presente direto dos anos 80.

Porém, se eu mencionei a tal viagem no tempo, não fique tão entusiasmado: ela é apenas o gancho da história de uma estagiária (Aubrey Plaza) tentando sair de sua vidinha ridícula, assim como seu chefe (Jake Johnson) e seu colega indiano (Karan Soni). Juntos irão para uma cidadezinha investigar o caso de um anúncio no jornal local de um maluco (Mark Duplass) que diz que está recrutando voluntários para sua viagem para o passado. Anexo ao texto ele adverte: traga sua própria arma.

Sempre se utilizando como suporte dramático da dúvida cruel se o maluco está ou não falando sério a respeito da máquina do tempo, o roteirista Derek Connolly (Jurassic World: O Mundo dos Dinossauros) nos mantém com essa dúvida por todo o trajeto, enquanto tenta desenvolver melhor seus personagens. As atuações tornam tudo uma comédia de situações morna, e Aubrey Plaza é a mais morna de todos. Repetindo suas caras e bocas da série em que ficou conhecida – Parks and Recreation – Plaza é incapaz de sugerir qualquer emoção, mesmo quando fala sobre a morte de sua mãe. Enquanto isso, Mark Duplass se sai muito melhor que o elenco, onde o “muito melhor” é conseguir convencer que seu Kenneth é uma pessoa amargurada pelas decisões do passado a ponto de dedicar toda sua vida a querer fugir do presente da maneira menos convencional possível.

Quem também brilha são o diretor Colin Trevorrow (também de Jurassic World) e seus editores Joe Landauer e Franklin Peterson, que têm a proeza de manter interessante uma produção obviamente de baixo orçamento e baseada mais em diálogos do que ações, ainda que esses diálogos sejam ditos sempre em movimento (uma ideia eficiente). Além disso, os diferente ângulos e os cortes rápidos mantém o sentimento de urgência da situação, pois Kenneth pretende “zarpar” em breve, e a dúvida do espectador de se tudo aquilo é verdade parece escorregar por entre os dedos a todo o momento.

Como eu disse, Sem Segurança Nenhuma não é nenhuma obra-prima, pois está baseada em uma história “nada de mais”. No entanto, seus esforços em tornar aquilo muito mais do que uma experiência vazia são dignas de nota. Os criadores do filme podem dormir em paz, sem desejar voltar no tempo para a sala de edição.

Wanderley Caloni, 2015-07-20. Sem Segurança Nenhuma. Safety Not Guaranteed (USA, 2012). Dirigido por Colin Trevorrow. Escrito por Derek Connolly. Com Aubrey Plaza, Lauren Carlos, Basil Harris, Mary Lynn Rajskub, Jake Johnson, Karan Soni, David Schultz, Jeff Garlin, Mark Duplass. IMDB.