Shame

Wanderley Caloni, March 18, 2012

A princípio Shame não parece um filme que fuja do lugar-comum. Com um ritmo mais lento e, portanto, reflexivo, ele nos leva a conhecer aos poucos a vida de Brandon Sullivan (Michael Fassbender), um rapaz comum que mora sozinho, tem um belo emprego, mas que é um inveterado por sexo, solitário ou com prostitutas. Paradoxalmente, Brandon não consegue ter relacionamentos duradouros, e nem a presença de sua irmã Sissy (Carey Mulligan) faz com que ele consiga se conectar com o mundo. Alheio a tudo que não seja relativo ao ato sexual, Brandon sabe que possui um tipo de doença, e essa consciência é que torna tudo muito mais humano em sua história.

Não há concessões em Shame. O filme não é explícito, mas suas alusões são suficientes para criar um clima opressivo e angustiante. Nem o ritmo é uma concessão. Lento muitas vezes à exaustão, nos abre os olhos para o que está por trás de tudo aquilo, na maioria das vezes sem nenhum diálogo. Basta enxergarmos o contexto inebriante da situação dos dois irmãos, ou as expressões de angústia presa na face de Fassbender para que entendamos o martírio que passaram esses personagens, da infância para a adolescência e por fim a uma maturidade inalcançada no universo dos sentimentos.

Tampouco é um filme com um arco dramático satisfatório. Porém, que me perdoem os amantes de finais fáceis ou dos que nos deixam colocar a cabeça no travesseiro e dormir em paz, mas se há algo que valorizo no cinema é o seu poder de reflexão. E, nesse sentido, Shame ficará por algum tempo perturbando minhas fantasias sexuais.

Imagens e créditos no IMDB.
Shame ● Shame. Shame (UK, 2011). Dirigido por Steve McQueen. Escrito por Steve McQueen, Abi Morgan. Com Michael Fassbender, Lucy Walters, Mari-Ange Ramirez, James Badge Dale, Nicole Beharie, Alex Manette, Hannah Ware, Elizabeth Masucci, Rachel Farrar. ● Nota: 4/5. Categoria: movies. Publicado em 2012-03-18. Texto escrito por Wanderley Caloni.


Quer comentar?